Vagas abertas na Agência do Trabalhador quase dobraram nos últimos dois meses


- Por: Redação 1

Vagas abertas na Agência do Trabalhador quase dobraram nos últimos dois meses
O diretor de Empreendedorismo e Desenvolvimento Socioeconômico, Luciano Castilha, recebeu equipe do RH de hotel de grande porte de Foz nesta semana.

Empresas de Foz do Iguaçu e região já procuram a agência do trabalhador para auxiliar no recrutamento de novos colaboradores para a temporada de verão. Exemplos: um hotel de grande porte, uma rede de comida rápida e uma cooperativa agrícola processadora de alimentos. 
A procura pontua a cidade entre as que mais criaram empregos nos últimos meses no Paraná. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, registra que Foz fechou maio com saldo positivo de 252 novas vagas contratadas. A mudança na curva começou simultaneamente à campanha de vacinação, que acelerou em junho e julho, com a chegada de doses extras.
O diretor de Empreendedorismo e Desenvolvimento Socioeconômico, Luciano Castilha, afirma que a seleção dos novos colaboradores do grupo de hospedagem e entretenimento deve começar na próxima semana. No encontro, a Agência do Trabalhador colocou à disposição, além da intermediação da mão de obra, a estrutura para realizar o procedimento.
"Recebemos a visita da equipe, que pediu para a próxima semana. Apresentamos a agência e estrutura que temos. A proposta é fazer as entrevistas na própria agência", adiantou Castilha. As unidades do grupo hoteleiro estão localizadas na Avenida das Cataratas, próximo ao trevo de acesso da Argentina.
Outra boa notícia vem de uma nova unidade de fast-food que vai inaugurar nos próximos meses no centro de Foz do Iguaçu. O estabelecimento está com 38 vagas de empregos abertas para pessoas com ensino médio completo ou cursando. Não é necessário ter experiência no ramo, informa a Agência do Trabalhador, que já está recebendo interessados.

Oportunidades
Castilha afirma que a agência tem abertas oportunidades de trabalho em várias, resultado da parceria formada com empreendedores e grandes grupos empresariais e indústrias. "As empresas utilizam a estrutura para fazer as entrevistas e seleção. Também temos agenda para futuras parceiras, sempre deixamos à disposição", disse.

Algumas empresas, ainda segundo ele, utilizam a agência, mas não fazem o encaminhamento pelo local. "Mas não há problema. O que queremos é a criação de novos empregos", ressaltou. Um exemplo citado é a empresa Quero Quero, que fez toda a intermediação da mão de obra através da agência, mas a contratação foi direta pelo departamento de recursos humanos. 
"Várias empresas usam a estrutura da agência, a divulgação e acabam contratando e, nestes casos, os dados aparecem no Caged, não pela agência", adiantou. "Nosso objetivo é fazer a intermediação da mão de obra", reforçou Castilha.

Atendimentos
De janeiro a maio, com a chegada da segunda onda da pandemia, a Agência do Trabalhador teve uma média de 80 vagas abertas para 12 empresas - a Lar é a maior contratante. Em junho e julho, com a vacinação avançando e a redução dos indicadores de covid-19, a média de vagas abertas quase dobrou, chegando a 150 por 22 empresas.
Os interessados devem comparecer à Agência do Trabalhador, na Rua Xavier da Silva, 834, no Centro de Foz do Iguaçu, das 8h às 14h, com a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas