Tratamento da fibromialgia com ozônio medicinal


- Por: Reciel Rocha

Tratamento da fibromialgia com ozônio medicinal

A ozonioterapia pode ser considerada um tratamento interessante como coadjuvante na sintomatologia da fibromialgia

A fibromialgia é um distúrbio crônico com uma grande complexidade sintomatologica, embora a dor generalizada seja considerada o principal sintoma da doença, muitos outros sintomas associados, principalmente sono não restaurador, fadiga, ansiedade e sintomas depressivos também desempenham um papel relevante no grau de incapacidade característico da doença. A Fibromialgia é comum, cerca de sete vezes mais comum em mulheres ela geralmente ocorre em mulheres jovens ou de meia-idade, mas também podem ocorrer em homens, crianças e adolescentes. A doença não é perigosa nem representa risco à vida, no entanto, os sintomas persistentes podem ser muito perturbadores. A patogênese da fibromialgia também é complexa, e ambos os fatores genéticos e ambientais parecem desempenhar um papel na fisiopatologia da doença. Há evidências de que o estresse oxidativo esteja aumentado na fibromialgia, porém desconhecido se esse aumento está envolvido como fator causal no desenvolvimento da doença ou se é uma condição secundária inadequada.Em pacientes com fibromialgia, concentrações aumentadas de malondialdeído (marcador de estresse oxidativo) e baixas concentrações de enzimas antioxidantes como catalase, glutationa peroxidase e superóxido dismutase foram relatado por vários autores.Tendo em vista que a fibromialgia é uma patologia que causa grandes limitações e gera uma qualidade de vida ruim aos pacientes por múltiplos sintomas que apresentam e devido à sua variada hipótese de origem, é possível entender os mecanismos de ação da terapia com ozônio medicinal na fibromialgia, como por exemplo,diminuindo a produção de mediadores de inflamação e consequentemente amenizando a dor, glicólise acelerada através da ativação da cadeia respiratória mitocondrial, melhorando a produção de serotonina, aumentando a eficiência do sistema enzimáticoantioxidante e da microcirculação que irá gerar um aumento na oxigenação ao nível da placa motorae melhorará a produção de endorfinas, para que pacientes com fibromialgia consigam melhorar seus distúrbios do sono em 46,6% e as atividades diárias em 40%. A ozonioterapia pode ser considerada um tratamento interessante como coadjuvante na sintomatologia da fibromialgia.

 


DRA. PÊULA FINATTO | CRBM 0222
Graduada em Biomedicina com Habilitação em Análises Clínicas pela Faculdade União das Américas - Foz do Iguaçu (2009), pós-graduação em Microbiologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Curitiba (2012). Experiência em análises clínicas em ambiente hospitalar, agência transfusional e controle de qualidade laboratorial. Habilitada em Ozonioterapia e Membro da Associação Brasileira de Ozonioterapia.

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas