Sistema de transporte público volta a ser debatido na Câmara


- Por: Redação 1

Sistema de transporte público volta a ser debatido na Câmara
Parlamentares iguaçuenses buscam melhorias para o sistema de transporte coletivo de Foz

O transporte público e a precariedade do serviço no município voltaram ao debate na Câmara na sessão desta terça-feira, 06 de abril, durante sessão ordinária. A discussão foi levantada pelo requerimento 108/2021, de autoria do vereador Adnan El Sayed (PSD), que solicita do diretor-superintendente do Foztrans informações sobre linhas de transporte extintas do sistema de transporte público coletivo durante o período da pandemia do Covid-19. O requerimento foi aprovado por 13 votos e será encaminhado ao Foztrans, do qual fica aguardando retorno oficial das informações solicitadas.
Durante a discussão da matéria, o vereador Adnan El Sayed (PSD) explanou: “Esse requerimento trata-se da voz da população nos bairros, que temos escutado, da piora da prestação de serviço do consórcio, extinção de linhas. O requerimento pede explicações ao Foztrans sobre isso e para que possamos entender o que está acontecendo para que a população que usa o transporte não fique desamparada. Fiz também uma indicação pela retomada da intervenção pela Prefeitura no transporte público. Temos de brigar para que a tarifa seja sempre plausível à população e o transporte seja digno, sem aglomeração, sem essa espera. Se a intervenção era pra durar seis meses e durou três e não solucionou os problemas, algo esteve errado. Essa indicação e esse abaixo assinado é pensando na população em primeiro lugar”.
A vereadora Anice Gazzaoui (PL) se posicionou contrariamente a uma nova intervenção. “Eu discordo da intervenção. Acredito que entrarmos em outra é muito complicado e a intervenção é um processo temeroso. Acredito que devesse ser discutido também com o Executivo, antes de tomarmos qualquer posição. Se estudarmos melhor e buscarmos outras alternativas seria melhor, eu não assinaria um pedido de uma nova intervenção neste momento. Já provamos que as intervenções não funcionaram, então só estaríamos adiando novamente o problema”. O vereador João Morales (DEM) falou que “a questão do transporte é preocupante. Não só o problema dos usuários, como dos cobradores, motoristas, que muitas vezes não estão recebendo em dia, não estão tendo seus direitos garantidos. Essa questão do transporte já virou uma calamidade. Precisamos agir”.

DC CMFI / Foto: Marcos Labanca

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas