Setor de Saúde dominou a pauta na última sessão da Câmara


- Por: Redação 1

Setor de Saúde dominou a pauta na última sessão da Câmara
Vereadores debateram diversas questões relacionada a saúde

Assuntos relativos ou que tangem à saúde pública voltaram a dominar a pauta das sessões na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu na terça-feira, 19 de maio. Além disso, foi aprovado um projeto de autoria (11/2020) do vereador Celino Fertrin (Podemos) que trata da obrigatoriedade da afixação de cartazes informativos em todos os estabelecimentos hospitalares das redes pública e privada no Município, contendo o rol de doenças que possibilitam ao cidadão obter benefício no Instituto Nacional do Seguro Social – INSS por incapacidade sem cumprir o período mínimo de carência.

“Muitas pessoas poderiam ser beneficiadas pelo auxílio do INSS. O projeto tem por objetivo informar as pessoas que estão acometidas por doenças. Existem situações que a carência é dispensada”, afirmou o vereador Celino Fertrin, ao defender a aprovação da matéria.
Ainda de acordo com o vereador Celino, o objetivo é informar as pessoas que estejam acometidas de determinadas doenças para que possam buscar o benefício do INSS por incapacidade sem cumprir o período mínimo de carência, uma vez que existem situações que a carência é dispensada.

Pacientes aguardam por cirurgias eletivas
O requerimento 162/2020, da vereadora Inês Weizemann (PL), solicita ao Prefeito Municipal informações sobre as filas de espera para cirurgias eletivas no Município. Segundo o requerimento, houve reclamações de inúmeros pacientes que se encontram aguardando por esses procedimentos cirúrgicos, porém sem previsão para sua efetivação por parte da rede municipal de saúde.
 “As pessoas estão sofrendo por outras patologias. Peço ao Executivo, ao Secretário de Saúde, que se atente para quem está aguardando nas filas. As pessoas estão aguardando e as cirurgias estão paralisadas. Não podemos parar o atendimento a outras patologias devido a um vírus. Os pacientes vão continuar sofrendo por outras patologias sem resolução? Só fiz esse requerimento porque utilizei todas as minhas possibilidades de conversar”, declarou a vereadora Inês Weizemann.
Para o presidente da Câmara, Beni Rodrigues (PTB) “há muita coisa para se ver em relação às cirurgias no Hospital Municipal. Somos cobrados sempre. Vamos cobrar o Prefeito, o Diretor do Hospital Municipal. Há pacientes há meses esperando por isso”.

Liderança do prefeito buscará soluções
O vereador Jeferson Brayner (PSD), vice-líder do prefeito na Câmara afirmou: “A preocupação do nosso Prefeito tem sido grande em relação à saúde. Eu e o vereador Narizão vamos levar ao Executivo para pedir agilidade nesse assunto. O vereador Celino Fertrin (Podemos) disse que não vê justificativa para não atender as cirurgias. “Tudo hoje está em função da Covid-19?”, questionou.
A vereadora Anice Gazzaoui (PL) “Muito me preocupa essa situação. Não pode parar tudo, temos pessoas com diabetes, gestantes”. “Que façam uma triagem para que pelo menos os casos mais graves possam fazer cirurgias”, afirmou o Vereador Elizeu Liberato (PL). O requerimento foi aprovado e fica aguardando retorno do Executivo.

CMFI

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas