Quando a comida de seu pet se torna um problema?

Quando a comida de seu pet se torna um problema?


- Por: Eliane Luiza Schaefer

Quando a comida de seu pet se torna um problema?


Médico Veterinário esclarece dúvidas e questionamentos sobre alergia alimentar em animais domésticos

O que é A ALERGIA ALIMENTAR?
A hipersensibilidade alimentar, ou dermatite trofoalérgica, inclui-se entre as dermatopatias de origem alérgica e, na espécie canina, é a terceira em importância quanto à frequência, dispondo-se logo após a dermatite alérgica à picada de pulgas (DAPP) e à dermatite atópica (DAC).
O QUE CAUSA A ALERGIA ALIMENTAR NO PET?
A hipersensibilidade alimentar é uma reação orgânica adversa aos alimentos que envolvem, no seu mecanismo etiopatogênico, uma resposta alérgica. Infelizmente as causas exatas de hipersensibilidade alimentar ainda não está bem estabelecida. Acredita-se que haja o envolvimento das reações de hipersensibilidade dos tipos I, III e IV e que as habituais fontes proteicas e de carboidratos encontradas na alimentação constituem os principais agentes alergênicos.

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINTOMAS?
O quadro dermatológico não é muito específico, sendo, muitas vezes, confundido com o de outras dermatopatias alérgicas, parasitárias ou mesmo bacterianas. Via de regra os sintomas podem incluir: prurido (coceira), otites, diarreia e vômitos frequentes também podem estar presentes.

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?
Para o diagnóstico final, o clínico, habitualmente, vale-se de vários recursos, incluindo: exames parasitológico de raspado cutâneo e micológico de pelame e de escamas, histológico de pele submetida à biopsia, tudo isso para excluir outros diagnósticos que podem confundir o clínico, mas o mais importante ainda é a famosa dieta de eliminação seguida pela exposição provocativa. Seu pet deverá comer um alimento inédito, por no mínimo 8 a 12 semanas. Nessa fase do diagnostico será suspenso quaisquer outras fontes de alimento que possam vir a interferir na dieta ( ex: ossinhos, petiscos, legumes, frutas etc)

O QUE DEVO FAZER SE TEM A SUSPEITA DE ALERGIA ALIMENTAR?
A melhor forma é levar seu pet ao seu médico veterinário de confiança, ele é o melhor profissional que pode ajudar você a instituir um diagnóstico e tratamento correto do seu melhor amigo. A reação adversa o alimento pode ocorrer em qualquer idade. Os sinais cutâneos são variáveis, sendo o mais comum o prurido (coceira) e os casos de otite. As causas exatas de hipersensibilidade alimentar ainda não estão bem estabelecidas. Acredita-se que haja o envolvimento das reações de hipersensibilidade dos tipos I, III e IV e que as habituais fontes proteicas e de carboidratos encontradas na alimentação constituem os principais agentes alergênicos. Sabendo disso, a melhor forma para saber se o seu pet pode estar sofrendo de uma possível alergia alimentar, é a realização de uma dieta de eliminação seguida pela exposição provocativa.
( texto: Bichos S.A)
DR. WILLIAM KLEIN
Médico Veterinário Especialista em Dermatologia Veterinária

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas