Preocupação com respostas e ataques travam 1º debate de candidatos em Foz


- Por: Redação 1

Preocupação com respostas e ataques travam 1º debate de candidatos em Foz
Primeiro debate reuniu, na noite de segunda (26), os nove candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu

A Rádio Cultura montou uma grande estrutura no Recanto Park Hotel para receber, na noite de segunda-feira (27), os nove candidatos a prefeito no primeiro debate das eleições 2020 em Foz do Iguaçu. O confronto de ideias e projetos, promovido em parceria com o GDia, foi mediado pelo comunicador Airton José e contou com mobilização da equipe de jornalismo da emissora. Os postulantes ao cargo máximo do município, voltam a se reunir dia 12, três dias antes das eleições de 15 de novembro.

No cenário, com distanciamento social recomendado na pandemia, os candidatos ficaram livres para escolher a pergunta que seria respondida pelo opositor. O debate foi dividido em quatro blocos - no primeiro, eram sorteados quem perguntava e quem respondia. No segundo, o candidato tinha oportunidade de escolher quem respondia. No terceiro, responderam perguntas de entidades, com comentários de adversário. No final, cada um fez suas considerações.

O esperado confronto entre o prefeito e candidato à reeleição Chico Brasileiro (PSD) e Paulo Mac Donald (Podemos), que protagonizam a corrida eleitoral, acabou não acontecendo. Se os eleitores esperavam propostas, reflexões e discernimentos quanto aos problemas enfrentados pela comunidade, acabaram assistindo a um jogo de tentativas de ataques e preocupação com a defesa. 

Por favor...
O mediador precisou intervir diversas vezes em razão do desvio dos temas e atropelo no tempo. Foram vários os pedidos de direito de resposta e quase todos indeferidos. Apenas os candidatos Luiz Henrique do PT e Chico Brasileiro obtiveram o direito de defesa.
Se os políticos tradicionais não conseguiram ressaltar propostas, os novos tiveram oportunidade de mostrar, como foi o caso de Aneocir Lauermann  do PCdoB (o Alemão), Luiz Henrique, Tatiana Fruet (Pros) e Ranieri Marchioro (PRTB). Sidnei Prestes (Republicanos) e Cássio Lobato (Patriota) foram os que mais polemizaram. 
Os experientes Nelton Friedrich (PDT),  Mac Donald e Chico Brasileiro do PSD se ocuparam mais nas respostas aos demais candidatos, sem quase tempo para exposição de suas propostas. A intenção do debate foi debater os temas abordados, quem fugia desta regra, foi advertido pelo mediador.

Propostas
Ao longo das discussões foram apresentadas algumas propostas. Cassio Lobato voltou a afirmar que pretende criar um auxílio-emergencial, usando parte dos recursos do Royalties da Itaipu, para os 60 mil iguaçuenses que deixaram de receber do governo federal em janeiro. Sidnei Prestes disse, ao ser indagado por Chico Brasileiro sobre o meio ambiente, que provavelmente irá juntar as secretarias de Agricultura e Meio Ambiente. 

Ao ser perguntado por Tatiana Fruet sobre a retomada do turismo, Alemão disse que é preciso incentivar o empresário do setor para fazer a cidade voltar. "Quem for eleito tem muita coisa a fazer", disse o comunista. Na réplica, Tatiana disse que é importante dar atenção aos trabalhadores do turismo. 

A maioria dos candidatos disse que vai rever, e até quebrar, o contrato do transporte coletivo, que vai até 2025. Nelton perguntou sobre o tema para Mac Donald, já que o mesmo foi assinado durante seu governo, em 2016. O ex-prefeito disse que o documento é claro, mas depende do município aplicar as cláusulas. "Tenho certeza que fizemos o melhor possível na época", afirmou. 
O prefeito Chico Brasileiro, secretário de Administração na época, também abordou a questão e disse que se afastou das articulações do transporte coletivo por que viu conluio entre as empresas. Mac Donald pediu direito de resposta, mas não foi atendido por não ter sido citado nominalmente. 
Nelton prometeu, se eleito, fazer pesquisa mensal de satisfação dos usuários do serviço. Luiz Henrique disse que irá implantar bilhete único de até quatro horas e prometeu passe gratuito para estudantes e desempregados. 

Itaipu
Chico Brasileiro foi sorteado para responder pergunta do Sindihoteis sobre mobilidade urbana. De acordo com ele, a Itaipu está fazendo um trabalho extraordinário com o general Silva e Luna. Sorteado para comentar a resposta, Alemão disse concordar com grande parte do respondido pelo prefeito. "Tendo uma saúde boa, uma escola de qualidade, e moradia, qualquer cidadão vai se sentir feliz em investir aqui".
O candidato Luiz foi sorteado para responder pergunta da Acifi, sobre como reverter os mais de 6,6 mil postos de trabalho fechados durante a pandemia. De acordo com o petista, é preciso fazer igual ao governo do ex-presidente Lula. "Investir em movimentação econômica incentivando o crédito, o que acaba gerando emprego". 
Cassio Lobato disse que vai gerar emprego e renda com a antecipação dos Royalties da Itaipu, além de trazer grandes coorporativas com a ajuda da binacional. Sobre a pandemia, Ranieri disse que não faria a quarentena no início, como foi feito em Foz e destacou o auxílio-emergencial pago pelo governo federal. 

Sem novo lockdown
Chico falou que nenhum prefeito gostaria de fazer um lockdown e o que foi feito em Foz foi "prevenir, preservar, zelar pelo próximo. Recebemos recursos públicos federal e estadual e amplicamos bem este recurso", disse ele, lembrando dos 40 leitos de UTI instalados no Hospital Municipal. O prefeito descartou fazer um novo lockdown. 
A Rádio Cultura irá realizar outro encontro no dia 12 de novembro, no mesmo horário e nas dependências do Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention.  

Ronildo Pimentel
Foto: Rádio Cultura


 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas