Prefeitura doa mais 9 mil quilos de ração para protetores de animais

Prefeitura doa mais 9 mil quilos de ração para protetores de animais


- Por: Redação 2

Prefeitura doa mais 9 mil quilos de ração para protetores de animais

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, através da Secretaria Municipal de Agricultura, dá continuidade, nesta terça e quarta-feira (12 e 13) à última etapa da distribuição de ração de cães e gatos para os protetores de animais. Serão doados mais de 9 mil quilos de produtos que vão auxiliar na alimentação de cerca 2 mil animais. A distribuição acontecerá na sede da secretaria, das 9h às 17h, em horários agendados para não haver aglomeração de pessoas.

Com esforços conjuntos envolvendo a Prefeitura, o Poder Legislativo e o Conselho Municipal de Defesa e Proteção Animal, a ação, que aconteceria em quatro etapas, foi encurtada para duas.  “É um esforço conjunto e a prefeitura é parceira neste projeto, que teve origem através de uma emenda impositiva do ex-vereador Protetor Jorge. Temos tido muito apoio para conseguir fazer as entregas com o comprometimento do Conselho Municipal de Defesa e Proteção Animal, incansável na luta em defesa dos animais”, comentou o prefeito Chico Brasileiro.

 

Com todas as etapas, serão 19 mil quilos de ração para mais de 60 protetores, entre grupos independentes e ONG´s. De acordo com o secretário de Agricultura, Pablo Mendes, a entrega que já estava programada antes da pandemia acontece em um momento fundamental para os grupos de proteção aos animais. “Essa ação já estava planejada para acontecer e veio em um momento propício para ajudar todo o trabalho social e de saúde pública que os protetores fazem”, comentou.  Ele informou ainda que o município estuda fazer novas aquisições e doações, ainda sem data prevista.

Regularidade

A doação está sendo feita a protetores e entidades devidamente cadastrados na Secretaria Municipal de Agricultura através de um chamamento público. Os dados foram fiscalizados pelo Conselho Municipal de Proteção Animal, que teve a responsabilidade de visitar os cadastrados e verificar a situação de cada um, se tinham animais, qual era a quantidade e estabelecer uma divisão justa e proporcional.

Fonte: AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas