Prefeitura de Foz já interditou 131 comércios desde início da pandemia


- Por: Redação 1

Prefeitura de Foz já interditou 131 comércios desde início da pandemia
Fiscalizações que podem resultar na interdição de estabelecimentos ocorrem basicamente após denúncias no 199 da Defesa Civil

A Prefeitura interditou, desde o início da pandemia em março, 131 estabelecimentos comerciais de Foz do Iguaçu, por descumprimento das regras sanitárias adotadas para evitar a propagação do novo Coronavírus. Neste período, foram emitidos nove autos de infrações. Os dados são do relatório de fiscalização do Plantão Covid-19. A cidade contabilizou, nesta terça-feira (26), 118 casos confirmados da infecção.

Na segunda (25), a Prefeitura interditou cinco comércios por descumprirem o distanciamento social e uso de máscaras, como mostram vídeos nas redes sociais. Em um dos estabelecimentos, clientes entraram em vias de fato, o que motivou uma grande aglomeração na tentativa de separação. 

Após denúncia, fiscais foram até o local e acabaram hostilizados por frequentadores. As interdições ocorreram, de acordo com o diretor de Fiscalização da Secretaria da Fazenda, Nilton Zamboto, por que os estabelecimentos não cumpriram o afastamento das mesas, uso de máscaras e havia aglomeração no ambiente.

Contexto
De acordo com o relatório de fiscalização do Plantão Covid-19, desde o início da pandemia, foram realizadas 3.926 vistorias que resultaram em 149 notificações (3,8%), 2.688 ações orientativas (68,4%) e 949 denúncias improcedentes (24,1%). No período, foram promovidas 131 interdições (3,3%) e lavratura de nove autos de infrações (0,2%). 

A Prefeitura adotou como estratégia, no período noturno, aumentar o número de equipes para fiscalizar os estabelecimentos suspeitos de infringir as normativas. As ações tem origem nas denúncias promovidas pela população pelo 199, que é o número de contato da Defesa Civil do município.

São duas equipes por período - manhã, tarde e noite, informou Zamboto. Os grupos contam com representantes da Vigilância Sanitária, Fiscalização da Fazenda e Guarda Municipal. Uma boa parcela das denúncias, diz ele, são relacionadas à bares grandes e pequenos nos bairros "e residências também, tem sido motivo de muitas denúncias", frisou.
As fiscalizações estão amparadas nas normativas previstas nos decretos 28055/20, 28093/20 e 28114/20 do prefeito Chico Brasileiro (PSD). De acordo com ele, é importante que os proprietários observem o regramento nos decretos para que não haja aumento do vírus.

Ronildo Pimentel
Foto: AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas