Polícia repassa orientações e alerta para o crime de importunação sexual


- Por: Reciel Rocha

Polícia repassa orientações e alerta para o crime de importunação sexual
Passar a mão ou se esfregar em qualquer parte do corpo da vítima sem autorização dela, levantar peças de roupas ou praticar masturbação direcionada à vítima é crime de importunação 

Considerada uma das maiores festas populares do Brasil, o Carnaval reúne milhares de pessoas em diversas festas todos os anos. Entretanto, nem tudo é diversão, já que nesta época há um aumento considerável de diversos crimes, entre eles, o de importunação sexual. 
Com o intuito de orientar a população e alertar para a gravidade de atos desse tipo, a Polícia Civil em Foz do Iguaçu convocou a imprensa local para divulgar informações necessárias e evitar situações de risco.  
Enquadra-se como importunação sexual o ato de passar a mão ou se esfregar em qualquer parte do corpo da vítima sem autorização dela, levantar peças de roupas, tentar beijá-la a força ou praticar masturbação direcionada à vítima. A penalidade para estes atos vale tanto para homens quanto para mulheres. 

O crime de importunação sexual é um tipo penal recente, de setembro de 2018, e tem como base a Lei n° 13.718. Antes da norma, a conduta era considerada apenas uma contravenção penal, punida com multa, e quando se tratava de estupro, era prisão em flagrante ou preventiva. 

Agora, se condenado, o autor deste crime, que não possuí fiança imediata, pode ficar preso de um a cinco anos. A polícia ressalta que é importante tentar fazer algum registro do suspeito e procurar a delegacia na sequência para registrar um boletim de ocorrência.  

“Se a pessoa [vítima] vier até a delegacia e registrar o caso, nós abrimos um inquérito e saímos em busca do cidadão para que ele venha se explicar perante a polícia e a Justiça.Se não souber quem é pelo menos tire uma foto, isso facilita o trabalho da investigação”, explicou o delegado Francisco Sampaio.

Sempre em alerta
Além das situações de importunação sexual é importante também estar sempre alerta na hora de consumir bebidas e alimentos em festas, especialmente na presença de desconhecidos. Muitas pessoas mal intencionadas aproveitam a distração das vítimas para colocar produtos entorpecentes, como o famoso “boa noite cinderela” em líquidos, sobretudo os de teor alcoólico, já que estes aumentam a potência da droga e inibem o gosto. 

Da redação
Foto: divulgação 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas