Pelo menos 20% das mulheres no mundo sofrem com Incontinência Urinária e ‘Bexiga Caída’


- Por: Redação 2

Pelo menos 20% das mulheres no mundo sofrem com Incontinência Urinária e ‘Bexiga Caída’

A quantidade estimada das mulheres do Brasil e do mundo que sofrem com Incontinência Urinária ou com Prolapso Genital, a popular ‘Bexiga Caída’ é de pelo menos 20%. “Os problemas atingem principalmente as mulheres que já tiveram filhos e afetam a qualidade de vida, prejudicando o bem-estar físico e emocional, a vida social e a autoestima da paciente”, explica o médico urologista de Foz do Iguaçu, Dr. Gustavo Cruz. Além dos partos normais distócicos (partos difíceis), quadros de obesidade; disfunções neurológicas; predisposição genética e idade avançada também podem ser fatores que explicam o surgimento do problema, entretanto, mulheres mais novas, sem predisposição, e também homens, podem desenvolvê-lo.
A impossibilidade de realizar atividades simples do dia-a-dia por não correr o risco de ficar muito tempo longe do banheiro, não pode ser um impeditivo para que a pessoa possa levar uma vida normal. “Por isso, é muito importante explicar que este problema pode ser tratado com grandes chances de sucesso.” Complementa o especialista.

Incontinência Urinária qualquer perda involuntária ou indesejada de urina, e passa a ser um problema médico se isso ocorrer com frequência. É a a hipermobilidade da uretra. Uma hipermovimentação que acaba diminuindo a eficiência do esfíncter, e o músculo perde a capacidade de segurar a urina porque ele se desloca junto com a bexiga quando há um esforço. O sling tende a melhorar a sustentação do músculo fazer com que a uretra não se movimente mais, resolvendo assim o problema”, explica o médico urologista, Gustavo Cruz.
Prolapso Genital (popularmente conhecido como bexiga caída) é o deslocamento da bexiga, que e às vezes vem junto com o útero fora do lugar. “Os prolapsos costumam vir acompanhados com a hipermobilidade da uretra, ou seja a incontinência urinária, costuma estar associada, mas pode acontecer incontinência urinária sem prolapso e prolapso sem incontinência urinária”, alerta o especialista.


 Dr. Gustavo Zepka Cruz 
Médico Urologista graduado pela Fundação UFRS, Residência médica em cirurgia geral no hospital São Vicente de Paulo/RS e Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Também foi Preceptor da Residência Médica de Urologia do Hospital Central da Aeronáutica. Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia e Membro da Sociedade Europeia de Urologia.

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas