Paraguai acelera ritmo de obras da nova ponte


- Por: Redação 1

Paraguai acelera ritmo de obras da nova  ponte
As obras da segunda ponte avançam também do lado paraguaio

Os trabalhos de escavação das bases de sustentação da ponte da Integração no lado paraguaio, ganharam esta semana um ritmo acelerado. A informação é da Itaipu do lado paraguaio, por meio da assessoria de imprensa.
De acordo com as informações, os técnicos da superintendência de obras e desenvolvimento da Diretoria de Coordenação, as tarefas estão sendo executadas em três frentes: coluna principal, caixa de equilíbrio e as escavações para os pilares menores.

Recentemente foram detonadas rochas para acelerar os trabalhos. Os fragmentos estão sendo retirados por máquinas e caminhões. “O objetivo é preparar o terreno para iniciar os trabalhos de concretagem para a megaestrutura  que servirá para ancorar os tensores provenientes da coluna principal”.

Em outra frente, foram concluídos os trabalhos de nas ensecadeiras que permitirão impermeabilizar do local de trabalho para iniciar a construção da coluna principal, responsável pela sustentação de toda a estrutura da ponte.

Também estão em ritmo acelerado os trabalhos de fundação das três colunas menores. A Diretoria de Coordenação informou que os trabalhos estão sendo desenvolvidos dentro das medidas sanitárias de prevenção do novo coronavírus.
Segundo a nota publicada, entre as medidas de prevenção adotadas, está a medição diária da temperatura dos operários, lavagem e desinfecção das mãos com álcool em gel, entre outras.

Localização
A segunda ponte está sendo construída sobre o rio Paraná na região do bairro Porto Meira, em Foz do Iguaçu. No lado paraguaio, a obra vai alcançar o município de Presidente Franco, vizinho de Cidade de Leste, onde está a Ponte Internacional da Amizade. Os trabalhos no Brasil estão dentro do cronograma.

O complexo da Ponte da Integração e de uma via perimetral estão sendo financiadas pela Itaipu, ao custo de R$ 463 milhões. A gestão das obras está a cargo do Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística.
A nova ponte será do tipo estaiada, com duas torres de sustentação de 120 metros de altura. O projeto prevê pista simples, com 3,70 metros de largura, com acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro. A extensão é de 760 metros, com vão-livre de 470 metros. Serão ainda mais 15 quilômetros de acessos e aduanas.

Da redação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas