OPERAÇÃO HÓRUS: 13 veículos lotados de contrabando são apreendidos no final de semana


- Por: Redação 007

OPERAÇÃO HÓRUS: 13 veículos lotados de contrabando são apreendidos no final de semana
Policiais estão na vigilância constante aos crimes transfronteiriços

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, os  contrabandistas não  dão trégua a polícia e intensificam suas ações criminosas Mas as operações integradas no âmbito da Operação Hórus tem feito muitas apreensões causado prejuízos aos traficantes.

Neste final de semana as diversas operações na região Oeste resultaram na apreensão de 13 veículos e grande quantidade de mercadorias contrabandeadas. O prejuízo causado aos criminosos chega a R$ 10 milhões. 

Na sexta-feira o trabalho conjunto das equipes policiais que atuam pela Operação Hórus apreenderam 580 caixas de cigarros e um caminhão repleto de mercadorias paraguaias. 

As apreensões mais significativas ocorreram nas cidades de Guaíra, Mercedes e Terra Roxa, com as primeiras ações durante a madrugada de sexta, durante os trabalhos ostensivos dos policiais militares, civis e agentes federais em pontos estratégicos e possíveis rotas utilizadas por grupos criminosos.

As equipes flagraram um comboio numa região rural e apreenderam quatro veículos que transportavam 100 caixas de cigarros contrabandeados. Os suspeitos fugiram pelo matagal, mas nas imediações com o município de Terra Roxa, as equipes apreenderam mais um veículo com cigarros. Uma VW Kombi foi abandonada com 80 caixas de cigarros.

Em Mercedes, outras equipes policiais encontraram um depósito de contrabando e fizeram a abordagem, encontrando cinco carros e um caminhão modelo VW 15/180 carregados, totalizando 400 caixas de cigarro apreendidas.

Segundo as informações do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), um dos suspeitos reagiu à ação e ao fugir com um dos veículos, acelerou contra as equipes, que atiraram para evitar um atropelamento. O homem acabou ferido e foi levado ao hospital, mas após ser atendido teve alta e foi levado com os outros detidos à delegacia da Polícia Federal de Guaíra.

Com o encaminhamento do contrabando e dos envolvidos, os policiais retornavam à Guaíra quando se depararam com um comboio de dois caminhões e uma pick-up. Ao ser feita a abordagem foram encontrados 60 volumes de eletrônicos, entre celulares, skygato, essências de narguilé e outros produtos. Os condutores abandonaram os veículos e fugiram pelo matagal, não sendo encontrados. Com isso, tudo foi levado à Polícia Federal de Guaíra.

No sábado, foram apreendidos três veículos carregados com pneus contrabandeados do Paraguai, na cidade de Guaporé. Eram um Fiat Siena, um Celta e um Escort.  No local havia muitas pessoas, mas ninguém assumiu a propriedade dos veículos.  

LEGENDA
Contrabandistas estão usando muitos veículos pequenos para transportar mercadorias ilegais
(carros pequenos) foto: PM//PR

 

O que é a Operação Hórus

As ações da Hórus iniciaram-se em 2019 e são coordenadas pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e envolvem forças policiais e de fiscalização estaduais e federais do Paraná e Mato Grosso do Sul para o combate ao narcotráfico, a crimes violentes, ao contrabando de armas e produtos ilegais e ao descaminho na faixa de fronteira.
Os trabalhos envolvem equipes do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), do Corpo de Operações de Busca e Repressão Aquática (COBRA), da Companhia de Comandos e Operações Especiais (COE) do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), ambos da Polícia Militar do Paraná; do grupo Tigre da Polícia Civil do Paraná; do BOPE da PM de Mato Grosso do Sul, além da Força Nacional e do Exército Brasileiro.

De acordo com o Ministério da Justiça, a Operação Hórus faz parte de um contexto maior e muito mais amplo. Trata-se de um projeto piloto do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras – o VIGIA – que está sendo implementado pelo Ministério. 
Após o período de teste inicial, o desafio é ampliar o programa e levá-lo a onze estados de fronteira que abrangem quase 17 mil quilômetros e, posteriormente, incorporar os mesmos princípios ao combate aos crimes em áreas de dividas interestaduais.

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas