Operação contra o crime organizado reúne 20 mil policiais em quatro estados


- Por: Redação 1

Operação contra o crime organizado reúne 20 mil policiais em quatro estados
As operações já estão em andamento nas estradas 

Nesta quinta foi deflagrada uma grande operação contra ao crime organizado nos estados do Paraná, São Paulo, Minas e Mato Grosso do Sul. Denominada “Operação Divisas Integradas III”,  a ação reúne cerca de 20 mil policiais.

De acordo com o comando da operação, o objetivo é estabelecer um marco de integração e parceria entre as polícias dos quatro Estados, com o objetivo reforçar as atividades de combate ao crime organizado e ao narcotráfico.

Cerca de 20 mil policiais de todos os estados participantes, militares do Exército Brasileiro, da Marinha e demais órgãos federais estão empenhados nos trabalhos.

As ações preventivas, ostensivas e para cumprimento de mandados judiciais, são realizadas ao longo das divisas das unidades federativas. Para isso, são empenhadas 6.770 viaturas, 17 aeronaves, 17 drones, 142 cães e 91 embarcações.

No âmbito estadual participam Policia Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. No âmbito federal, estão integrados o Exército Brasileiro, a Marinha do Brasil, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
Paraná

Pela Polícia Militar do Paraná, além dos batalhões de área, atuam as equipes do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV), do Batalhão de Operações Aéreas (BPMOA), do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Fronteira (BPFron), do 2º Comando Regional da Polícia Militar, responsável pelo Norte Pioneiro e Norte do Paraná, e do 3º Comando Regional da Polícia Militar, responsável pela região Noroeste do Estado.

Pela Polícia Civil do Paraná participam efetivos da 7ª, 8ª, 9ª, 14ª, 19ª, 20ª, e 22ª Subdivisões Policiais, além da atuação do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), do Núcleo de Operações com Cães (NOC), da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) e do Grupamento de Operações Aéreas (GOA).

A Polícia Federal disponibiliza ainda pessoal e equipamentos do Grupo de Bombas e Explosivos para a fiscalização de armamentos, explosivos e materiais controlados, como nitrato de amônia. Além disso, está previsto o fomento à resolução de crimes notificados por meio do Disque Denúncia 181.

Da redação com assessoria
Foto: SESP


 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas