Novo coronavírus já matou 29 homens e 13 mulheres em Foz


- Por: Redação 1

Novo coronavírus já matou 29 homens e 13 mulheres em Foz
A Covid-19 já matou 42 moradores de Foz do Iguaçu desde o dia 26 de abril

Os pacientes do sexo masculino, com idade média de 68 anos e com comorbidade (mais de uma doença crônica) são as principais vítimas da Covid-19 em Foz do Iguaçu. A cidade chegou esta semana a aproximadamente quatro mil casos confirmados e 42 óbitos em decorrência da doença do novo Coronavírus. 

As afirmações tem como base um perfil elaborado pelo GDia, sobre os dados do Boletim Coronavírus produzido diariamente pela Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. 
Foz do Iguaçu registrou o primeiro óbito no dia 26 de abril. A vítima, um paciente do sexo masculino de 55 anos, morreu internado no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. De acordo com o Painel, ele sofria de hipertensão arterial sistêmica.
As duas últimas vítimas - uma mulher de 62 anos e um homem de 67 anos, foram registradas no boletim da Vigilância Epidemiológica de quarta-feira (12). Ambos estavam internados no Hospital Municipal. Ela estava desde o dia 24 de junho, deu entrada com dispneia e diarreia. 

O quadro clínico da mulher se agravou com pneumonia e evoluiu para óbito. A paciente era hipertensa e possuía problemas renais. O homem estava internado desde o dia 26 de julho com sintomas respiratórios. O quadro se agravou com pneumonia e infecção generalizada. O idoso era hipertenso e diabético.

Comorbidades
Acumular duas ou mais doenças crônicas são características comuns entre a maioria das pessoas que morreram por complicações da Covid-19. Os registros indicam que elas sofriam de hipertensão, diabetes, asma, fibrose cística, alzheimer, doença pulmonar, insuficiência cardíaca e renal, miocardiopatia hipertrófica, doença de chron entre outras. 
O sexo masculino, segundo o acompanhamento, é o mais afetado pela doença do novo Coronavírus. Ao todo, 29 homens, mais que o dobro de mulheres (13 no total), já morreram devido complicações clínicas provocadas pela doença. 
De acordo com os dados do boletim, a faixa etária média dos pacientes é 68. A constatação pode sofrer alteração, uma vez que uma das vítimas (o terceiro óbito da cidade registrado no dia 23 de maio) não consta a idade. 

Ronildo Pimentel


 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas