Nelton Friedrich defende tecnologias e energias renováveis para gestão de Foz


- Por: Redação 1

Nelton Friedrich defende tecnologias e energias renováveis para gestão de Foz
Candidato do PDT apresentou projetos, falou de ações e disse como pretende administrar Foz do Iguaçu, caso seja eleito

 candidato a prefeito pelo PDT, Nelton Friedrich, defendeu nesta quinta-feira (24), o uso de novas tecnologias e energias renováveis para melhorar a gestão e a qualidade de vida da população. "Uma das coisas mais importantes no momento de crise é articular as forças", disse ele, no terceiro programa da série de entrevistas da Rádio Cultura, com parceria do GDia, com candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu nas eleições de 15 de novembro.

"Nós temos que articular as forças, politicas, econômicas, sociais, culturais... as forças da sociedade para realizar" as ações de retomada econômica e social de Foz do Iguaçu, completou. Nelton Friedrich abriu o programa fazendo um breve perfil de seu passado público. A ordem dos entrevistados, que vai ao ar diariamente das 12h às 12h30, foi definida em sorteio.
De acordo com o candidato, a decisão de participar das eleições é pessoal. "Já fui muitas coisas na vida, comecei cedo", ressaltou. Nelton lembrou ainda a experiência dos 14 anos que atuou em uma diretoria da Itaipu, onde criou o programa Cultivando Água Boa (articulação envolvendo 29 municípios), período em que morou em Foz do Iguaçu.

"Como é que numa hora dessas eu poderia ficar de braços cruzados?", indagou lembrando que está há 40 anos na vida pública. "Muitos destes anos sem mandato, fazendo realmente política". Mesmo com este longo tempo como agente público, Nelton lembrou que não responde nenhum processo e nunca foi condenado e que "isso é ficha limpa sim", frisou.

Articulação
Indagado sobre a coligação que o apoia com apenas três partidos - PDT, Rede (do vice Amilton Farias) e Cidadania, disse que projeta fazer "um governo absolutamente inovador. Com todos os programas (de internet) é época de administração diferenciada". De acordo com Nelton, as novas tecnologias como o Whatsapp permitem esta proximidade.
E isso não tira o relacionamento com os vereadores, disse, mas as grandes questões pretende discutir com toda cidade, "não só com a Câmara". Ele lembrou, quando foi deputado Constituinte, em 1988, ajudou a colocar na Carta Magna a democracia direta, plebiscito, referendo e iniciativa popular de leis.

Educação
Sobre a retomada das aulas no pós-pandemia, o candidato do PDT disse que algumas questões concretas. "Por exemplo, porque que a gente não conseguiu fazer a educação mesmo a distância nesse período? Falta tablet, falta equipamento? Gente que no máximo tem um celular em casa, não tem nem manejo, nem preparação...?", indagou.

Centralização administrativa
Nelton também falou sobre um tema abordado com os demais candidatos - o centro cívico de Foz do Iguaçu. De acordo com ele, entra prefeito, sai prefeito e a conversa continua a mesma. "Quanto estão gastando de aluguel?", cobrou para afirmar que às vezes precisa de um GPS para o contribuinte se organizar e encontrar os órgãos da Prefeitura.
A futura Prefeitura, de acordo com ele, tem que ter uma arquitetura atrativa para o turista tirar fotografia na frente. "Vou dar um exemplo bem perto, Medianeira fez uma troca, algumas áreas públicas e a iniciativa privada ficou com aquela área espaçosa, e construiu uma nova. Quanto que custou? Uma troca e alguns outros incentivos", disse.

Ronildo Pimentel
 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas