Manifestantes podem interromper o fluxo de cargas do Brasil ao Paraguai


- Por: Redação 1

Manifestantes podem interromper o fluxo de cargas do Brasil ao Paraguai
Manifestantes vão pedir a reabertura da fronteira e mostrar força para até impedir o trânsito de cargas pela Ponte da Amizade, dizem

Comerciantes, autônomos, taxistas, mototaxistas e profissionais de turismo farão uma mobilização na manhã desta quarta-feira (20), em frente à aduana do Brasil na fronteira com o Paraguai, em Foz do Iguaçu. A concentração do grupo terá início às 9h, em um estacionamento na região da Vila Portes. Liderados pelo Movimento Pró-Abertura das Fronteiras, eles querem mostrar força e admitem a interrupção de cargas na fronteira entre os dois países.

Além de Foz do Iguaçu, serão realizados atos em Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazú (Argentina), nas aduanas das pontes internacionais da Amizade e Tancredo Neves, respectivamente. "Convidamos a população das três cidades para juntos, mostrarmos que aqui na Tríplice Fronteira, não existe o lado de lá e o lado de cá", disse o coordenador da convocação, Arif Ahmad Osman.
"Sempre cuidamos de todos os lados", ressaltou. Tanto a ponte com o Paraguai, como a com a Argentina, estão fechadas desde o dia 18 de março, por decisão dos governos federais dos três países. A iniciativa integra a estratégia de enfrentamento e para evitar a propagação do novo Coronavírus.

A barreira, no entanto, "é uma ofensa a todos que costumam ir à Ciudad del Este, à Puerto Iguazu e à Foz do Iguaçu", disparou Arif Osman. "Que façam o controle sanitário, mas que liberem a volta das pessoas aos seus postos de trabalho, com cuidados e as restrições necessárias, uso de máscaras e álcool gel e devido distanciamento necessário", afirma o coordenador.
A manifestação com interrupção do trânsito na BR-277, já foi comunicada à Polícia Rodoviária Federal (PRF), em ofício encaminhado pelo movimento na segunda-feira (18). De acordo com Osman, o trânsito de veículos de cargas, único autorizado entre os dois países, será interrompido "naturalmente" durante o ato. "Mas a ideia inicial é mostrar que, se quisermos, mais para frente da para fechar", informou.

Mobilização
O coordenador reforçou que a concentração de veículos terá início às 9h, em frente a diversos estacionamentos na Rua Oswaldo Cruz, 368, na Vila Portes. A partir das 9h30 às 10h, o grupo parte do local em direção a aduana, passando pela Travessa Augusto dos Anjos em direção ao viaduto da Avenida JK, retornando em direção a aduana brasileira.


Ronildo Pimentel
Foto: Roger Meireles

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas