Livro da EDUNILA analisa impacto da Segunda Guerra Mundial na região da Tríplice Fronteira


- Por: Redação 1

Livro da EDUNILA analisa impacto da Segunda Guerra Mundial na região da Tríplice Fronteira
A Segunda Guerra Mundial e a Tríplice Fronteira - A vigilância aos “súditos do eixo” alemães e italianos

Em 15 de janeiro de 1942, no pequeno povoado de Foz do Iguaçu, o agricultor Martin Nieuwenhoff recolheu sua produção agrícola e, na companhia do filho Franz, cruzou de Canoa o rio Iguaçu com destino à margem argentina da fronteira. Foi até a cidade de Puerto Aguirre (hoje Puerto Iguazú) para trocar seus excedentes por produtos industrializados que vinham de Buenos Aires - como farinha de trigo e querosene - e aproveitou para checar a caixa postal que mantinha do lado argentino.
O trajeto da volta não era o mesmo da ida. Era preciso descer até atingir o porto sobre o rio Paraná, na divisa do Brasil com o Paraguai, e, então, submeter-se à fiscalização de uma autoridade policial. Martin esperava uma fiscalização de rotina, mas foi surpreendido quando um policial avistou o jornal junto das coisas que trazia. Por conta do jornal, escrito em alemão, Martin foi preso e o filho Franz voltou para casa para dar a notícia à mãe e às seis irmãs.
Histórias como a de Nieuwemhoff estão reunidas, de forma inédita, no livro A Segunda Guerra Mundial e a Tríplice Fronteira – A vigilância aos “súditos do eixo” alemães e italianos, de Micael Alvino da Silva, publicado pela Editora da UNILA (EDUNILA). A obra analisa como o fenômeno global da Segunda Guerra Mundial impactou na então remota região da tríplice fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai.
A publicação já está disponível, para download gratuito, no site da EDUNILA, que pode ser acessado em: portal.unila.edu.br/editora. 

 AI UNILA

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas