Líderes da América Latina se manifestam após renúncia do presidente Evo Morales


- Por: Reciel Rocha

Líderes da América Latina se manifestam  após renúncia do presidente Evo Morales
Evo Morales ainda não entregou a sua carte de renúncia

Após a renúncia de Evo Morales, presidentes e políticos da América Latina se manifestaram. Apesar de a maioria concordar com a necessidade de novas eleições, não há consenso sobre se houve ou não um golpe de Estado no país.
Horas antes de renunciar, o líder boliviano havia reconhecido o resultado da auditoria da Organização dos Estados Americanos (OEA), que determinou que houve irregularidades nas eleições do dia 20 de outubro. Ele solicitou que fossem realizadas novas eleições, com a renovação total do Tribunal Supremo Eleitoral.
No entanto, a declaração de Evo Morales não foi suficiente para acalmar os ânimos e as manifestações violentas continuaram por todo o país.
"Renuncio para que (Carlos) Mesa e (Luis Fernando) Camacho não continuem perseguindo, sequestrando e maltratando meus ministros, líderes sindicais e suas famílias e para que não continuem prejudicando comerciantes, sindicatos, profissionais independentes e transportadores que têm o direito de trabalhar", assim Evo Morales anunciou sua renúncia no Twitter.
Morales ainda é presidente da Bolívia
Apesar de o presidente da Bolívia, Evo Morales, ter anunciado a sua renúncia domingo (10), sua carta ainda precisa ser oficialmente recebida e acatada pelo Congresso para que ele deixe de ser o mandatário do país.
No domingo, também anunciaram suas renúncias Álvaro García Linera, vice-presidente do país, Víctor Borda, presidente da Câmara de Deputados, e Adriana Salvatierra, presidente do Senado.
Como o Legislativo ainda está sem uma liderança, devido às renúncias dos presidentes da Câmara e do Senado, a renúncia de Morales ainda não foi acatada. Cabe agora ao Legislativo escolher um novo presidente para o Senado, para que ele possa receber a renúncia de Morales e dar início ao processo de novas eleições.

Marieta Cazarré - Repórter da Agência Brasil 
Foto: Divulgação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas