HMCC registra nove altas de pacientes recuperados de Covid-19, em uma semana


- Por: Redação 1

HMCC registra nove altas de pacientes  recuperados de Covid-19, em uma semana

Mais dois pacientes do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), que estavam internados com covid-19, tiveram alta nesta terça-feira, 14. Com  isso, já chega a 26 o número de pessoas que passaram pelo hospital e se recuperaram da doença, desde o início da pandemia, em março. São nove só na última semana. Todos são moradores de Foz do Iguaçu. 

Os dois que voltaram para casa nesta terça são um homem de 32 anos e uma mulher de 39. Ela, que é profissional de saúde, estava internada desde o dia 7 de julho com um quadro de pneumonia que acometeu 30% do pulmão, além de infecção generalizada. Assim como os outros oito pacientes, a mulher passou pela Unidade de Terapia Intensiva, depois por tratamento semi-intensivo e recebeu alta com orientações médicas. 

Fernando Cossa, diretor superintendente do HMCC, diz que todas as altas são motivo de comemoração. “Cada alta que é notificada fazemos questão de comemorar, pois entendemos que superar esta doença é um momento de alegria", afirma. E completa: "Valorizamos cada vida que entra em nosso hospital e oferecemos todo suporte necessário para que nossos pacientes possam voltar recuperados para seus familiares”.

O HMCC tem hoje 20 pacientes na ala exclusiva de covid-19 internados, dos quais 11 pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com custos bancados pela Itaipu Binacional. Entre os pacientes, 14 são de Foz do Iguaçu, dois de medianeira, um de Santa Terezinha, um de Palotina, um de Matelândia e um de Balneário Camboriú (Santa Catarina). O hospital recebeu recursos da usina de Itaipu para atendimento desses pacientes. Investimentos seguem diretrizes do governo federal. 

Cuidado com profissionais
Os profissionais de saúde do Hospital Ministro Costa Cavalcanti que atuam na linha de frente também recebem atendimento psicológico, por meio de teleorientação, para que consigam atuar mesmo com o cansaço natural e o próprio medo de se contaminarem.


Assessoria / Foto: Kiko Sierich

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas