Higienizar as mãos é medida eficiente para diminuir risco da covid-19


- Por: Redação 2

Higienizar as mãos é medida eficiente para diminuir risco da covid-19


Hoje é comemorado o Dia Mundial da Higienização das Mãos

Em um momento em que a pandemia causada pelo novo coronavírus (covid-19) isolou grande parte da população mundial, uma data vem celebrar o hábito mais simples, e mais eficaz, para evitar a contaminação. Instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial da Higienização das Mãos é comemorado nesta terça-feira (5).

"As mãos representam nossa principal ferramenta de trabalho, por meio delas garantimos nosso sustento, por meio delas salvamos vidas! Mas, sabemos que as mesmas mãos que curam podem servir de fonte de infecção e contribuir para disseminação de doenças. Elas podem contaminar nosso corpo e superfícies, por isso é importante lavá-las sempre que estiverem visivelmente sujas e ao tocar em objetos e/ou ambientes compartilhados. Para uma higienização correta deve-se utilizar água limpa e sabão, esfregando a palma e o dorso das mãos, polegar, entre os dedos e punhos, por pelo menos 40 segundos", disse a infectologista da Joana D’arc Gonçalves da Silva.

Segundo dados da OMS, aproximadamente 70% dos profissionais de saúde e 50% das equipes cirúrgicas não praticam rotineiramente a higienização das mãos. “Estudos demonstraram que a prática, quando realizada constantemente, reduz as infecções associadas aos cuidados de saúde. A prevenção e controle de infecções são fundamentais para sistemas de saúde seguros e eficazes”, destaca a organização.  

A infectologista Michelle Zicker, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, disse que a higienização das mãos de forma correta se tornou essencial durante a pandemia já que contribui significativamente para a redução da transmissão de doenças.

Segundo a especialista, as mãos devem ser higienizadas em diversas situações do cotidiano como ao chegar em casa, antes e depois de manusear alimentos; antes e depois de ter contato com pessoas doentes; após utilizar o banheiro, mesmo em casa; sempre que manipular dinheiro e depois de assoar o nariz.

Alcool 70%
A infectologista Joana D’Arc destaca que o álcool 70% é capaz de eliminar os germes mais frequentes que causam infecções, podendo substituir a lavagem das mãos quando não tiver acesso à água e sabão.

“As duas formas de higienizar as mãos são equivalentes nas situações do dia a dia, desde que as mãos estejam visivelmente limpas. Caso haja sujeira visível, como pó ou restos de alimentos, devemos lavá-las com água e sabão”, destaca Michelle.

A seguir instruções de como lavar as mãos com água e sabão corretamente:

Retire anéis ou outros acessórios e molhe as mãos com água corrente;
Aplique uma quantidade de sabão suficiente para cobrir a superfície das mãos;
Friccione as palmas das mãos entre si e a seguir, friccione uma mão na outra, utilizando a palma da mão direita para lavar o dorso da mão esquerda e vice-versa;
Entrelace as mãos, esfregando os espaços entre os dedos. Friccione o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, com movimento de vai vem;
Esfregue bem o polegar com a palma da mão oposta, fazendo movimentos circulares. Friccione as pontas dos dedos e as unhas na palma da mão oposta, fazendo movimentos circulares;
Enxague as mãos com água corrente;
Seque-as com papel descartável ou uma toalha limpa. Nos espaços públicos, utilize o papel toalha para fechar a torneira. Todo o processo deve durar em torno de 40 a 60 segundos.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas