Foz registra queda de mais de 20% no número de mortes violentas


- Por: Redação 1

Foz registra queda de mais de 20% no número de mortes violentas
Redução destes crimes indica a eficiência das ações realizadas pelas forças de segurança

Foz do Iguaçu registrou uma queda de 21,4% no número de mortes violentas neste ano. Dados divulgados pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estatístico (Cape), da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), mostram que a cidade contabilizou 46 homicídios dolosos e dois feminicídios entre janeiro e setembro. No mesmo intervalo de 2020 foram 57 homicídios, dois feminicídios e duas situações de lesão corporal com resultado morte. 
Em todo o Paraná os dados indicam que nos últimos nove meses os casos de assassinatos caíram de 1.651 no ano passado, para 1.466 neste ano, uma redução de 12,82%. O destaque é que em 174 municípios (43% do Estado) não houve ocorrências deste tipo de crime até o presente momento de 2021.
A redução destes casos indica a eficiência das ações realizadas pelas forças de segurança, já que o registro de ocorrências de homicídios dolosos é o principal indicativo de segurança pública.  
“A redução se deve ao trabalho das forças de segurança, por meio de uma estratégica específica, com ação direta e de inteligência policial contra o tráfico de drogas, principalmente, pois combatendo este crime, combate-se também o homicídio”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares. 
A diminuição de mortes violentas intencionais tem sido constante desde março deste ano. O reforço de operações, intensificação de policiamento preventivo e ações de inteligência ajudaram no combate à violência. “Tivemos uma polícia mais presente e ações investigativas mais eficientes”, disse o secretário.

Tecnologia no combate ao crime 
Desde 2019, a Polícia Civil do Paraná investe na especialização dos recursos humanos e em tecnologia para refinar o trabalho da polícia judiciária. Drones, rastreadores, programas e novas viaturas fazem parte da reestruturação em todo o estado. 
Como resultado das diversas ações realizadas pelas forças de segurança e da tecnologia aliada, 20 suspeitos de homicídio foram presos no primeiro semestre em Foz. “A rapidez nas prisões e conclusão dos inquéritos reflete a dedicação e comprometimento dos policiais. Além disso, temos equipamentos de inteligência apropriados para auxiliar nas diligências mais complexas, possibilitando o cruzamento de informações”, destacou a delegada Iane Cardoso. 
A PCPR possui equipes aperfeiçoadas na investigação de crimes complexos. Nenhum caso é abandonado. O objetivo é solucionar e identificar a autoria dos crimes, sejam eles recentes ou que estão em tramitação há mais tempo. Para que este trabalho seja ainda mais efetivo, a polícia destaca a importância da participação da comunidade através de denúncias anônimas. Informações podem ser repassadas com total confidência pelos números 181 e (45) 99843-6046. 

Mortes por regiões 
Das 23 AISPs do Paraná, 16 registraram queda nos índices de mortes violentas intencionais. A redução mais expressiva foi na 18ª AISP, de Apucarana, que abrange 26 municípios do Vale do Ivaí, onde houve redução de morte violentas intencionais em 64% (de 28 para 10). Em números absolutos, a maior diminuição foi na 2ª AISP (São José dos Pinhais), Região Metropolitana de Curitiba, com 40 mortes a menos nos nove primeiros meses deste ano (de 370 para 330).
Para o delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach, os mapeamentos constantes das áreas com maior número de crimes, aliada aos patrulhamentos das equipes policiais, tem relação direta com a redução de mortes violentas.  
“Estamos atacando o crime em vários pontos específicos, onde existe concentração de homicídios, principalmente vinculados ao tráfico de drogas. O que está sendo realizado é um trabalho muito forte de inteligência e, através dele, orientamos toda a nossa atividade operacional, o que tem levado ao aumento significativo do índice de solução de homicídios”, explicou.

Da redação 
Foto: Sesp

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas