Foz já registrou mais de 1,3 mil acidentes e 11 mortes no trânsito neste ano


- Por: Redação 1

Foz já registrou mais de 1,3 mil acidentes e 11 mortes no trânsito neste ano
Motociclistas são sempre as maiores vítimas de acidentes graves; atenção e prudência podem evitar fatalidades 

Foz do Iguaçu registrou um total de 1.383 acidentes de trânsito entre os meses de janeiro e junho deste ano. As ocorrências resultaram em centenas de feridos e 11 mortes. Os dados, divulgados pelo Programa Vida no Trânsito (PVT), evidenciam as consequências da imprudência humana e da importância da conscientização. 

O balanço com o número de ocorrências é feito todo o ano pelo PVT com o objetivo de orientar a população e identificar os locais com o maior volume de casos. Por meio desse mapeamento são desenvolvidas ações com o objetivo de reduzir acidentes graves e evitar óbitos.

Além do levantamento, as equipes que compõe o programa realizam diversas ações com o intuito de sensibilizar os motoristas e promover a mudança de comportamento. Neste ano, por conta da pandemia, não será possível fazer o trabalho de abordagem nas ruas. Mas o PVT e as instituições parceiras organizaram mobilizações nas páginas das redes sociais, com uma série de vídeos e materiais de orientação. 

A campanha educativa tem como tema “Perceba o risco, proteja a vida” e faz parte das ações da Semana Nacional do Trânsito, que ocorrerá entre os dias 18 e 25 de setembro. A iniciativa quer mostrar que cada um é responsável pela segurança de todos e, por isso, deve estar atento aos perigos e proteger a própria vida e a dos demais. 

Uso do celular está entre as principais causas de acidentes 
Um dos materiais produzidos pelo Instituto de Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans) divulga orientações sobre o risco de motoristas e pedestres utilizarem o celular ao transitarem pelas vias. No vídeo, a agente de trânsito explica que ao falar no aparelho por cinco segundos, a uma velocidade de 80 km, o motorista percorre às cegas uma distância equivalente a um campo de futebol. 
“Falar ao celular enquanto dirige diminui a concentração visual e auditiva e aumenta o risco de acidentes. O condutor que promove a segurança no trânsito precisa estar atento e concentrado na direção, orientação que também serve para os pedestres”, explicou uma das coordenadoras da Semana Nacional de Trânsito em Foz, Silvana Lima da Silva. 


Da redação 
Fotos: arquivo GDia

 


 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas