Foz é sede do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol


- Por: Redação 1

Foz é sede do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol
Evento reúne, aproximadamente, 900 atletas de 15 a 18 anos

São 16 países com um só objetivo: conquistar o título de campeões mundiais. Iniciou ontem (200 em Foz do Iguaçu as disputas do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol. O encerramento acontece no dia 26, domingo.
O evento reune, aproximadamente, 900 pessoas entre atletas de 15 a 18 anos e comissão técnica, promovendo a integração entre as diferentes culturas. Representando o Brasil estarão duas equipes do Paraná e de São Paulo. 
Estão presentes os seguintes países: Brasil; Argentina; Chile; Taipé Chinesa; Croácia; Chipre; França; Grécia; Índia; Israel; Lituânia; México; Holanda; Paraguai; Sérvia e Turquia. 
Os jogos estão divididos em três quadras. Estão definidas: Hotel Bourbon Cataratas Resort, Ginásio Costa Cavalcante e Associação Atlética Banco do Brasil (ABB). As partidas seguirão durante todo o dia, com disputas até às 19h.
A organização é feita pela Federação Internacional Desporto Escolar, Confederação Brasileira, Federação Paranaense, Governo do Estado. 
O município, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, é parceiro na realização, e irá ceder equipes para staff, intermediação com guias turísticos bilíngues, atendimento médico com viaturas do SAMU, divulgação do evento, além de outros apoios envolvendo diversas secretarias – assim como foi durante o Campeonato Brasileiro, realizado em abril.

Visibilidade para Foz
A edição 2021/2022 é histórica por ser a primeira fora da Europa e simbolizar o sucesso no enfrentamento à pandemia. De acordo com o secretário de Esporte e Lazer, Antonio Sapia, as expectativas são animadoras. 
Além das partidas, as delegações também terão um Dia Cultural, onde poderão conhecer as Cataratas do Iguaçu e mostrá-la para todo o mundo. “Não escolheram Foz do Iguaçu sem motivo. O mundo sabe que temos estrutura para recebê-los e vamos mostrar o melhor de nossa receptividade e auxílio para que o evento seja marcante”, afirmou Sapia.

Foto: Welyton Manoel/PMFI

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas