Foz do Iguaçu vai integrar o programa "Voe Paraná"


- Por: Redação 007

Foz do Iguaçu vai integrar o programa
(Foto: Christian Rizzi)

Foz do Iguaçu vai integrar a retomada do Voe Paraná, maior programa de aviação regional do país, que voltará no final de setembro, após 17 meses suspenso devido à pandemia da covid-19. A informação é do governador Ratinho Junior após reunião nesta quinta-feira (17) com a diretoria da Aerosul, companhia aérea com sede em Rolândia, na região Norte do estado.

“Com a vacinação contra a covid-19 avançando e a retomada da economia do estado, as companhias aéreas passaram a ter condições de voltar com o programa, oferecendo mais linhas e voos", disse Ratinho Junior. Na segunda-feira (27), o voo 2612 sai de Apucarana pela manhã até o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

"Finalizamos a composição nesta quinta-feira com a Aerosul para poder anunciar essas rotas entre Curitiba e Apucarana e entre Curitiba e Pato Branco”, informou Ratinho Junior. Essa é apenas a primeira etapa da parceria com a Aerosul com o Paraná. O plano inclui ligações aéreas com Londrina, Telêmaco Borba e Guarapuava e Foz do Iguaçu e Assunção (Paraguai).

“O investimento ultrapassa US$ 25 milhões (cerca de R$ 130 milhões). "Confiamos na aviação regional como um grande impulsionador do desenvolvimento”, destacou o presidente da companhia, Adílson Santos de Oliveira. Segundo Ratinho Junior, as linhas aéreas representam um salto na logística e na infraestrutura do Estado.

O Paraná encerrou 2019 com 19 aeroportos operando voos regulares para destinos turísticos de qualquer lugar do País e do mundo. Em 2018, eram apenas seis aeroportos (Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa).

Retomada

O fortalecimento da aviação regional impulsiona a malha aérea para Foz do Iguaçu, avalia o prefeito Chico Brasileiro. "O aeroporto é uma das principais portas de entradas dos turistas do Destino Iguaçu. Com o avanço da vacinação e os cuidados sanitários, os voos estão voltando para aquele período de antes da pandemia".

"No último feriado da Independência, tivemos 129 voos confirmados com antecedência pela Infraero", comentou Brasileiro. "Com as obras de aumento da extensão da pista de pousos e decolagens, Foz do Iguaçu está pronta para receber voos internacionais novamente, incluindo aqueles de longa distância ", adianta o prefeito.

O secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, destacou que o turismo de Foz do Iguaçu está num processo seguro e crescente na demanda. "Acredito que estamos inclusive acima da média do Brasil, mas estamos bem. Acredito que até o final do ano vamos estar com números próximos ao pré-pandemia".

"Estamos esperançosos que, com a retomada dos grandes eventos, estes números melhorem muito", completou Angeli. Com a queda dos indicadores da covid, o prefeito Chico Brasileiro programou, no início do segundo semestre, a volta dos eventos sem restrições do número de participantes a partir de 15 de outubro, quando 70% da população deve estar com a imunização completa (duas doses ou dose única).

Mais voos

A Azul anunciou esta semana que Foz terá conexão com mais cinco destinos brasileiros durante a alta temporada. Em todo o Paraná serão 14 voos extras. O destino, que já recebe voos da companhia provenientes de Campinas, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, terá frequências inéditas com Belo Horizonte, Cuiabá, Navegantes, Porto Seguro e Salvador.

“Estamos nos preparando para um período de retomada importante na tradicional alta temporada de fim de ano. Com essa nova malha, o Paraná ficará ainda mais conectado com outras regiões do país”, disse Vitor Silva, gerente de planejamento da Azul.

A companhia adianta que a procura aumenta nos meses de dezembro e janeiro pelo desejo das pessoas de aproveitar as férias, reencontrar parentes e amigos já vacinados e relaxar nos merecidos dias de folga. "Então, fizemos um movimento de reorganizar nossa malha de modo a atender melhor", completou o executivo.

A Latam também confirmou um incremento no número de voos partindo de Curitiba. Serão mais sete destinos: Foz do Iguaçu, Porto Alegre, Belo Horizonte/Confins, Rio de Janeiro/Santos Dumont, Maringá, Londrina e Fortaleza. Ao todo, até o primeiro trimestre de 2022, a empresa completará 10 destinos a partir da capital paranaense, contra os três em operação atualmente (Guarulhos, Congonhas e Brasília).
AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas