Foz do Iguaçu poderá ter mais de 10 candidatos a prefeito neste ano


- Por: Redação 1

Foz do Iguaçu poderá ter mais de 10 candidatos a prefeito neste ano
Foz do Iguaçu terá uma disputa muito acirrada pela frente

No último sábado (20) mais dois pré-candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu foram oficializados. Sidnei Prestes Júnior, do Republicanos, teve seu nome homologado com apoio do PSL e do Democracia Cristã. Prestes já lançou sua pré-candidatura a prefeito outras vezes, mas desistiu para compor com outros grupos.

Outra pré-candidatura oficializada no sábado foi a do professor Luiz Henrique Dias. Por 13 votos a 9, ele bateu o favorito do PT, Hamilton Serighelli, que contava com apoio do MST e tinha certeza de que seria o vencedor desta prévia.

Essas novas candidatura não amedrontam dois candidatos “jurássicos”: Chico Brasileiro (PSD) e Paulo Mac Donald Ghis (Podemos). Brasileiro é candidatíssimo à reeleição e tem falado que sua folha de serviços o credenciam para um novo mandato.
“Pegamos a Prefeitura endividada, uma cidade arrasada e desacreditada. Em pouco tempo, saneamos as finanças, resgatamos a credibilidade e estamos fazendo uma gestão calcada na seriedade, com o maior volume de obras da história”, costuma dizer Chico Brasileiro.

Seu concorrente mais notável é o ex-prefeito Paulo Mac Donald Ghisi, que governou a cidade de 2005 a 2013. Ele também pegou a cidade em frangalhos, recuperou as finanças e imprimiu um ritmo de trabalho nunca visto, realizando uma série de obras, especialmente nas áreas de saúde e educação.

“A população reconheceu nosso trabalho e nos deu duas novas eleições. Na última, fui vencido no tapetão. Agora quero voltar para fazer o que precisa ser feito. Foz precisa crescer, oferecer alternativas...”, diz Mac Donald.
O Democratas é um partido forte e montou uma grande chapa para o Legislativo, sob a coordenação de Matheus Veloso Maria. Uma ala do partido defende o lançamento de candidatura própria, tendo Vilmar Andreola na cabeça. A outra ala quer indica-lo como vice de Chico Brasileiro, posto que  Nilton Bobato não quer abrir mão.
 
Nanicos, “pero no mucho”
 
Há uma série de candidatos “novatos”, que sonham em ocupar o Palácio das Cataratas. Bibiana Orsi (Progressistas) oficializou sua pré-candidatura por meio de uma live nas redes sociais.
O PDT pensa em lançar o veterano Nelton Friedrich, que fez um grande trabalho na diretoria de Coordenação de Itapu e não deixa de ser um nome preparado para a disputa. Ele foi secretário de José Richa e Constituinte nota 10. Se viabilizar sua candidatura, pode surpreender nos debates.
Ranieri Marchioro tinha uma boa performance para disputar a Prefeitura na sombra de Bolsonaro. O presidente deixou o PSL e Marchioro também largou a sigla, indo para o PRTB.
Cássio Lobato, do Patriotas, vem fazendo oposição cerrada nas redes sociais. Ele não fez uma boa campanha na última eleição para deputado, mas é persistente e tem por trás um bom marqueteiro e pesquisador.
Não podemos esquecer da jovem Tatiana Fruet, esposa do deputado Soldado Fruet. Sua candidatura é uma incógnita. Assim como é uma incógnita as candidaturas de Joel de Lima (Cidadania) e de Ricardo Albuquerque (PV). Só o tempo, senhor e dono da razão, nos dirá o que povo de Foz do Iguaçu está pensando nesta época de pandemia.
 
Da redação
Fotos: Robson Meireles

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas