Foz do Iguaçu perde o ex-vereador e líder comunitário Afonso Brizola


- Por: Redação 1

Foz do Iguaçu perde o ex-vereador e líder comunitário Afonso Brizola
Afonso Brizola foi vereador de Foz do Iguaçu de 1989 a 1992

Foz do Iguaçu perdeu, na manhã desta quarta-feira (21), o ex-vereador e líder comunitário Afonso Brizola, aos 65 anos. Ele estava internado há dias no Hospital Municipal Padre Germano Lauck e não resistiu as complicações decorrentes do coronavírus (covid-19). A informação foi confirmada pela família em uma rede social. O prefeito Chico Brasileiro e a Câmara lamentaram, em nota, a perda do personagem ilustre.
Afonso Brizola atuou como vereador de 1989 a 1992, na 10ª legislatura da Câmara de Foz do Iguaçu. Além de uma liderança comunitária forte na região Sul da cidade, sempre em auxílio aos mais necessitados, o ex-vereador também atuou como presidente da Liga das Escolas de Samba e foi diretor da Escola de Samba Unidos do Porto Meira.
"Mais uma liderança histórica de Foz do Iguaçu que perdemos em meio a esta pandemia. Um fato lamentável para todos nós e, em especial, para a grande Porto Meira, onde ele passou boa parte da vida", ressaltou Chico Brasileiro. "Seu legado está garantido e vai continuar com seus filhos e netos e a esposa Guinha, a quem desejo os mais sinceros sentimentos", completou o prefeito.
"A Câmara Municipal lamenta profundamente o falecimento do ex-vereador Afonso Brizola, que exerceu mandato de vereador entre os anos de 1989 e 1992", disse o legislativo. Que completou: "A Casa de Leis manifesta solidariedade aos familiares e amigos enlutados, neste momento de dor e consternação".
Contexto
Nos últimos meses, principalmente após a chegada da pandemia do coronavírus em março do ano passado, Brizola intensificou a atuação nas redes sociais. Em seu perfil no Facebook, expressava sentimentos e homenageava pessoas, locais e datas históricas.

"Sou um homem simples, apaixonado pela vida, pela família e amigos... viver em paz é meu lema...!!!", deixou como mensagem na capa da página. Há três anos, no dia dos namorados e aniversário de namoro, deixou uma homenagem a sua eterna companheira. "Dona Guinha Brizola e eu começamos a 43 anos... até parece q foi ontem...", escreveu.
No dia 10 de junho, aniversário de Foz do Iguaçu, Brizola compartilhou uma postagem de 2018, agradecendo a cidade "por tudo que fizestes por todos nós iguaçuenses, seja de nascimento ou por adoção. Mas é aqui que criaremos a nossa descendência e faremos a posteridade deste povo querido", escreveu. 
O registro ganhou como ilustração uma imagem histórica de um desfile de aniversário do município: "Deixo aqui minha foto com os meus amigos do nosso primeiro desfile 10 de junho de 1962 Escola Municipal Jorge Schimmelpfeng".
"Pessoas especiais que caminham comigo. Na minha sinuosa estrada da vida, obrigado pela amizade a mim oferecida. Ah, se soubesses o quanto você ajudou a aliviar a minha carga...", escreveu no início de junho. 

Lutador social
De acordo com a filha Suzana, Brizola foi um guerreiro um bom pai de família um super marido e um avô incomparável. "Ele ajudava muito as pessoas carentes sempre pensando nos mais necessitados. A escola de samba foi um projeto para tirar as crianças das ruas e fazer os adultos ter profissões na área da costura artesanato e música", disse.
O Hospital Municipal informou que Brizola havia sido internado por covid-19, mas quando morreu não estava mais no período de transmissão da doença. Brizola deixa a esposa Guinha, os filhos Josie (Lola), Paulo Afonso, Josilaine, Cecília, Suzana e Mafalda Andrea e as netas Bianca, Sabrina e Camila e o neto Said.
O velório será realizado a partir das 8h desta quinta-feira (22) na capela II do Cemitério São João Batista. O enterro está previsto para as 14h no Cemitério Municipal Jardim São Paulo.

Da Redação
Foto: Arquivo/Facebook

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas