Foz do Iguaçu entrou em 2021 já pensando na retomada do turismo


- Por: Redação 1

Foz do Iguaçu entrou em 2021 já pensando na retomada do turismo
Visitação nas Cataratas do Iguau em 2020 se equiparou aos números de 2002 devido a pandemia Covid-19

O ano já começou e os personagens do trade turístico de Foz do Iguaçu só pensam na retomada do setor, um dos mais afetados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Os números da visitação em 2020 nos principais atrativos do destino (Cataratas do Iguaçu e Itaipu) são comparados ao desempenho do início do século - perto de um quarto dos mais de dois milhões que foram ao Parque Nacional do Iguaçu em 2019.

A retomada do turismo ganhou destaque logo no primeiro dia de 2021. Ao tomar posse para o segundo mandato na Câmara de Vereadores, o prefeito reeleito Chico Brasileiro (PSD) disse que seu foco neste ano será a volta dos bons números do segmento. "A prefeitura vai trabalhar tanto na divulgação do destino, divulgação internacional e nacional".
A intenção, de acordo com o prefeito, é trabalhar com os agentes de viagem, para que logo após o processo de vacinação Foz do Iguaçu tenha uma retomada forte, no máximo no segundo semestre de 2021. "Com isso, recuperar a economia através do turismo", ressaltou Chico Brasileiro.
Foz do Iguaçu, apesar do cenário nacional de crise, estava em um excelente momento na economia com crescente número de visitações turísticas no Parque. "A cidade estava se qualificando e ampliando seus atrativos, estruturando seus equipamentos para receber bem o visitante. Em dois anos, se projetava mais de R$ 2 bilhões em investimentos privados no setor".
A proposta é retomar um turismo forte e os investimentos privados, o que já está ocorrendo de forma paulatina, explicou. "Queremos ter mais agilidade nesse processo", disse. Em 2020, o parque nacional recebeu 658.367 visitantes, 33% dos números registrados em 2019 (2.020.358, melhor desempenho de todos os tempos), e o equivalente às visitações de 2002.

Portão fechado
O histórico de funcionamento da visitação do Parque Nacional em 2020, por conta dos reflexos da pandemia covid-19, sofreu alterações. A unidade de conservação fechou pela primeira vez no dia 18 de março e reabriu em 10 de junho, data de aniversário da cidade de Foz do Iguaçu.

Os ingresso são vendidos exclusivamente on-line para visitar o parque. O total de bilhetes é limitado e vendido, com agendamento de data e horário para a visita, no site www.cataratasdoiguacu.com.br. Não existe mais venda de ingresso na bilheteria da unidade de conservação.

Itaipu
Mesmo em um ano de pandemia e com alguns de seus atrativos ainda fechados, o turismo da margem brasileira da binacional recebeu 233.408 visitantes em 2020. O número é 64% inferior ao de 2019, mas demonstra otimismo e segurança especialmente para os profissionais do setor. O ano passado ficou marcado pelos desafios e a superação do destino.
O turismo é a principal atividade econômica de Foz do Iguaçu, responde por mais de 50% do PIB do município, e sofreu forte impacto com as medidas restritivas para o enfrentamento do novo coronavírus. A principal estratégia da retomada do segmento foi a campanha Vem Pra Foz, lançada em junho pela Itaipu e parceiros do trade turístico, uma iniciativa para salvar o setor da estagnação. 

 

Ronildo Pimentel
Foto: Nilton Rolin/Cataratas S/A

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas