Foz do Iguaçu deve receber grande número de turistas em dezembro


- Por: Redação 1

Foz do Iguaçu deve receber grande número de turistas em dezembro
Em dezembro Foz deverá receber grande número de visitantes

No feriadão de 7 de setembro, o trade turístico obteve uma demonstração clara de que o turismo recomeçará gradativamente, mas com força total. A cidade é um dos destinos mais valorizados no pós-pandemia, tanto por sua natureza privilegiada quanto pelos cuidados sanitários adotados por autoridades e empresários.

O presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codefoz), Mário Camargo, tem esperança muito grande na retomada do movimento turístico. “Nos meses de outubro e novembro haverá um período de acomodação das linhas aéreas e a cidade deverá ter um bom movimento nos finais de semana. Em dezembro estamos prevendo um movimento bem maior”, diz Camargo.

O empresariado aposta muito no turismo rodoviário enquanto não houver a acomodação das linhas aéreas. No último final de semana foi grande o número de veículos de outras cidades em Foz do Iguaçu. “Com as restrições nas viagens internacionais, as pessoas escolherão lugares mais próximos, com preferência para viagem de carro”, comenta um empresário do setor.  

O presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez, que também é empresário do setor de turismo, acredita na retomada de forma mais rápido que o esperado. “O movimento deve melhorar muito em dezembro, mas o grande momento será mesmo a partir de 2021”, diz Gonzalez.
“Nossa cidade tem tudo a oferecer ao visitante. Temos uma joia rara que são as Cataratas, maravilha da natureza, temos a Itaipu, construída pela mão do homem, além de inúmeros atrativos que oferecem lazer a todos os gostos. Foz está de braços abertos para o mercado nacional e internacional, com toda a segurança nesse momento de pandemia”, acrescenta Gonzalez.

O diretor-geral da Itaipu, general Silva e Luna, é um grande entusiasta do retorno das atividades turísticas. Ele diz que Foz do Iguaçu vai sair na frente por ter adotado todas as medidas sanitárias para esse recomeço das atividades. A Itaipu tem sido uma locomotiva no sentido de melhorar a infraestrutura da cidade, com obras que somam mais de R$ 1 bilhão.

O presidente do Sindicato de Hotéis, Neuso Rafagnin, também está esperançoso, mas acredita em uma recuperação mais lenta do turismo. A cidade tem 30 mil leitos e o setor sofreu muito com a paralisação das atividades.

“A retomada virá com certeza, mas de uma forma gradual. O impacto foi muito grande, temos hotéis que colocaram espaços à venda. Poucos empresários tem capital de giro por um período tão longo”, apontou Rafagnin.

A Prefeitura de Foz não sabe estimar os prejuízos financeiros no setor turístico e informa ter liberado recursos da ordem de R$ 13 milhões para socorrer o empresariado durante a pandemia.

 

Da redação
Nilton  Rolin/ Assessoria

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas