Fórum Internacional de Infraestrutura e  Logística reunirá mil participantes em Foz 


- Por: Redação 2

Fórum Internacional de Infraestrutura e  Logística reunirá mil participantes em Foz 
Evento foi apresentado a empresários, gestores públicos, acadêmicos e lideranças da sociedade civil; fórum acontecerá em maio. 

Obras estruturantes, localização estratégica e novos projetos são oportunidades ilimitadas para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e região. O aproveitamento desse potencial está entre os objetivos do 1º.
Cerca cem lideranças iguaçuenses e dos países participando da exposição do Filmes, forma presencial e on-line, na última semana, na semana passada, Centro Integrado de Desenvolvimento Regional. A apresentação técnica foi feita pelo consultor Márcio Roberto Fernandes, da Unidec Engenharia.
Com patrocínio da Itaipu Binacional, o evento será realizado de 19 a 21 de maio, em Foz do Iguaçu, devendo receber cerca de mil participantes. O fórum reunirá representantes da Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e de outros países, sendo pioneiro na América do Sul a concurso a infraestrutura e logística pelo viés multimodal. 
A nova rota bioceânica, que passará por Foz do Iguaçu e as Três Fronteiras, investimentos em modais de transporte, novo porto seco e desburocratização das fronteiras ocuparão o centro dos debates, o coordenador do fórum e vice-presidente da ACIFI, Danilo Vendruscolo. “O objetivo é consolidar a região como um bom lugar para se investir e transformá-la em um polo de excelência”, destacou. 
A intenção é reduzir custos de logística, integrar as aduanas e harmonizar a legislação. O fórum levantará a proposta de criação de um banco de projetos para investimentos, com vistas ao período de 25 anos (2022–2047). “Outra iniciativa será a assinatura de um memorando entre os países do Conesul por integração logística para conectar os oceanos Atlântico e Pacífico”, frisou Danilo.
Desenvolvimento integrado
O chefe de gabinete do diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, coronel Robson Rodrigues de Oliveira, contextualizou a participação da empresa. “A Itaipu mantém um pacote de obras que soma 2,5 bilhões, o que contribui para um novo momento de desenvolvimento de toda a região. Nosso princípio e patrocínio ao fórum acompanha esse, que é o de participação o progresso”, refletiu.  
O vice-prefeito, Francisco Sampaio, também destacou a importância das grandes obras para o desenvolvimento, defendeu a diversificação dos modais de transporte e o delegado salientou a importância do fórum para Foz do Iguaçu e região. “Estamos participando da apresentação de algo que certamente será vitorioso, pleno de sucesso e com muitos resultados”, realçou. 
Carga e passageiro em movimento
Ao apresentar o fórum, o consultor Márcio Fernandes pontuou que o Corredor Bioceânico Multimodal de Capricórnio, que conecta os portos de Paranaguá (Brasil) e de Antofagasta (Chile), tem respaldo de oficiais de demanda e estudos de viabilidade. Ele mostra um painel que mostra o aumento de investimentos privados em rodovias e ferrovias, fruto de decisão do governo federal, e a construção da operação de logística e custo de investimento. 
“Logística significa carga e passageiro em movimento. Se isso não ocorre, fica parado por falta de infraestrutura, é prejuízo e aumento dos preços”, exemplifica. “A só tem integração entre ferrovia, rodovia, aeroporto e logística, modais que precisam ser conectados”, defendeu Mácio. 
União de esforços 
Presidente da Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste), André Gonçalves enalteceu os temas e objetivos do fórum internacional para desenvolvimento da infraestrutura e logística. “Com muita honra, participando do fórum e estamos totalmente alinhados a essa missão”, asseverou. 
O secretário-executivo do Conselho de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), João Arthur Mohr, lembrou que a Ferroeste é o trecho do Corredor de Capricórnio no Brasil. “E o projeto da nova ferrovia já está andando, com previsão de compra da expansão da malha já neste ano.” 
Dirigente da Cooperativa Pindo, do Paraguai, Romualdo Zocche mencionou a importância da logística e da infraestrutura de transportes para o país, um grande produtor agrícola. “Precisamos desses projetos de ferrovia e hidrovia. Estamos muito conhecimento do setor produtivo-lo para o setor paraguaio, comprometendou-se. 
Presenças
Participação da apresentação o presidente da Câmara Vereadores de Foz do Iguaçu, vereador Ney Patrício; presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig; representante do Programa Oeste em Desenvolvimento e diretor da Cooperativa Frimesa, Elias Zydek; presidente do Codetri e Codeleste, Linda Tayen; presidente do Codefoz, Felipe Gonzalez; presidente do Codespi, Joaquin Barreto; presidente do Sindifoz, Rodrigo Ghellere; presidente do Sintratol, Allan Tressi; presidente do Sintropar, Antonio Ruyz; presidente do Sindilojas, Itacyr Mayer; Gerente de Operações de Fronteiras da Multilog, Francisco Damilano; vereadores, representantes dos municípios lindeiros, empresários, professores universitários, entre lideranças.

ACIFI

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas