Exército incentiva o ingresso de ex-militares no mercado de trabalho


- Por: Jordan Moreira

Exército incentiva o ingresso de  ex-militares no mercado de trabalho
Militares e empresários participaram de café da manhã ontem (13), na sede do 34° BIMec

O 34° Batalhão de Infantaria Mecanizado promoveu um encontro inédito entre militares e empresários de Foz do Iguaçu e região. O evento foi realizado na manhã de ontem (13), na sede do quartel, e contou com um grande café da manhã, palestras e roda de conversa. 
A iniciativa teve como objetivo apresentar aos empregadores, tenentes, sargentos, cabos e soldados que estão prestes a deixar o serviço militar temporário, com o intuito de incentivar a contratação desses profissionais e mostrar o conhecimento pessoal adquirido por cada um deles dentro do batalhão. 
Logo após o café os convidados participaram de uma breve apresentação sobre o trabalho desenvolvido pelos militares no 34° BIMec, nas áreas administrativas e operacionais. Atualmente o batalhão conta com um efetivo de 700 pessoas, das quais 400 são militares temporários. 
Por força da lei os temporários podem servir ao Exército Brasileiro pelo período máximo de oito anos. Após esse tempo, são dispensados do serviço e ficam disponíveis para o ingresso no mercado de trabalho.
"Durante o período que esses homens e mulheres servem em nosso quartel, eles amadurecem através de uma rigorosa rotina pautada em ética, valores e deveres. Ao contratar esses recursos humanos oriundos do nosso batalhão os empresários poderão contar com um profissional diferenciado para impulsionar o sucesso de suas empresas", afirmou o comandante do Batalhão em Foz, tenente-coronel Marcelo de Melo Pontes Feliciano. 
O comandante lembrou ainda que além dos valores éticos e morais, os militares passam por cursos de aperfeiçoamento profissional dentro do batalhão e tem a oportunidade de desenvolver uma profissão. No quartel há motoristas capacitados, técnicos em informática, eletricistas, cozinheiros, mecânicos, auxiliares de escritório e almoxarifado, administradores, dentre outros. 
"Nós temos ainda oficiais e sargentos temporários com nível universitário que, ao longo de seu serviço militar, além de ganhar experiência em áreas da administração/ gestão pública, desenvolvem atributos pessoais como liderança e iniciativa, que são essenciais para exercer funções de chefia e gestão em qualquer negócio", destacou o comandante. 

Da redação

Fotos: Cb Eduardo

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas