Doze dos quinze vereadores de Foz planejam disputar a reeleição


- Por: Reciel Rocha

Doze dos quinze vereadores de Foz planejam disputar a reeleição

Faltando pouco mais de sete meses para as eleições de outubro, os arranjos para garantir o maior número de aliados e ir para a campanha que se aproxima, ainda estão longe de serem concluídos. Na Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, dos 15 parlamentares, 12 estudam disputar a reeleição e um novo mandato. Dois já definiram que não vão as urnas e um está indeciso.

A 17ª legislatura começou tumultuada em 1º de janeiro de 2017, com cinco vereadores reeleitos presos, no dia 16 de dezembro de 2016, em uma das fases da Operação Pecúlio da Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal (MPF). Eles acabaram tendo os mandatos cassados pelo Plenário em julho daquele, mas conseguiram reverter a votação e voltar à Câmara durante o ano de 2019.

O PSD, partido do prefeito Chico Brasileiro e do governador Ratinho Junior, é o que tem a maior bancada na Câmara de Foz do Iguaçu, com três parlamentares. Na sequência vem PDT e PTB, com dois cada. Os demais partidos - PSB, PL, PSC, DEM, Republicanos e Patriota tem um. Dois vereadores permanecem sem partido.

As bancadas poderão sofrer alterações um pouco antes do início da campanha eleitoral. De acordo com a legislação vigente, a chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) sem risco de perder o mandato, vai de 5 de março a 3 de abril.

Raio X
De acordo com uma enquete feita pelo GDia, com apoio da Assessoria de Comunicação da Câmara, dos três parlamentares do PSD, João Miranda e Inês Weizemann se declararam pré-candidatos, o que indica disposição de disputar um novo mandato em outubro. Já Marcio Rosa declarou estar indeciso. A amigos, de acordo com apuração do GDia, ele tem dito que tem 90% de não disputar a reeleição.

Ronildo Pimentel / Foto: Divulgação


 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas