Diretoria da Fundação PTI-BR é reconduzida para mais três anos de gestão


- Por: Redação 1

Diretoria da Fundação PTI-BR é reconduzida para mais três anos de gestão
General Ferreira destacou a importância  do PTI para a Itaipu e região

A diretoria da Fundação Parque Tecnológico Itaipu - Brasil (PTI-BR) foi reconduzida para a gestão 2021/2024, em cerimônia oficial de assinatura do termo de posse, na manhã desta segunda-feira (3), no auditório César Lattes, no PTI-BR. O ato simbolizou o reconhecimento dos resultados conquistados durante a última administração e a continuidade do planejamento estratégico voltado à sustentabilidade. 
 Foram reconduzidos aos cargos o diretor-superintendente, general Eduardo Garrido; o diretor administrativo-financeiro, Flaviano Masnik; o diretor técnico; Rafael Deitos; e o diretor de negócios e inovação, Rodrigo Regis. 
 O novo mandato começa nesta segunda-feira (3) e encerra no dia 2 de maio de 2024. Durante esses três anos, os diretores reconduzidos terão o desafio de deixar um legado para Foz do Iguaçu, Região Oeste do Paraná e também para o Brasil seguindo as quatro temáticas de atuação do PTI-BR: agronegócios, energias, segurança de infraestruturas críticas e turismo e cidades inteligentes. 
 A partir da indicação do diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general João Francisco Ferreira, a recondução dos diretores foi aprovada pelos membros do Conselho Diretor da Fundação PTI-BR na 59ª Reunião Ordinária, realizada no dia 22 de abril. 
  Durante o seu pronunciamento, o diretor-superintendente do PTI, general Eduardo Garrido, afirmou que o voto de confiança depositado na equipe demonstra que o trabalho desenvolvido correspondeu às expectativas da Itaipu Binacional, mantenedora do Parque Tecnológico. “Com a missão de dar um redirecionamento institucional, focando nos resultados e na busca pela sustentabilidade, realizamos uma reestruturação organizacional alinhada às diretrizes de austeridade da mantenedora”, destacou. 
 
De acordo com Garrido, o Planejamento Estratégico 2020-2024 definiu estratégias em busca de oportunidades e expansão de parcerias para a área pública e privada. “Esse tem sido um dos nossos desafios: sair de um modelo mais próximo ao setor público para um modelo alinhado com o setor privado. Ganhou relevância a prospecção de mercado para os produtos e serviços já desenvolvidos para a Itaipu Binacional”, disse. 
 Garrido ressaltou, ainda, que a reorganização e estruturação dos Centros de Competências ampliaram os trabalhos realizados e dinamizaram o compartilhamento das estruturas físicas e laboratoriais, contribuindo para o desenvolvimento de novas tecnologias dentro do modelo de inovação aberta, visando atender à sustentabilidade da Fundação PTI-BR e à criação de novos produtos e serviços.
 “Uma das grandes realizações do ano passado foi a apresentação e aprovação pelo Conselho de Administração da Itaipu Binacional do nosso Plano de Sustentabilidade, um documento construído por todas as diretorias, resultando em uma proposta aderente aos compromissos assumidos pela gestão que se renova hoje e que nos permite ousar um pouco mais, investindo e buscando novas parcerias”, lembrou.  
 O diretor-superintendente também reforçou o compromisso com as melhores práticas de gestão e governança e agradeceu aos colaboradores do PTI o empenho e dedicação no dia a dia. “Estamos trabalhando em uma série de ações estratégicas que nos permitem encurtar o caminho para a sustentabilidade e, graças à capacidade e entrega, dia a dia, de cada um de vocês, estamos progredindo no atingimento de nossa missão, visão de futuro e propósito” afirmou Garrido. “E que venham os novos desafios. Progrediremos ainda mais até 2024”, finalizou. 


Imprensa de Itaipu
Foto: Kiko Sierich/PTI-BR

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas