Dicas para quem vai ficar em casa com as crianças

Dicas para quem vai ficar em casa com as crianças


- Por: Redação 2

Dicas para quem vai ficar em casa com as crianças
(Foto: Foto: Sharon McCutcheon/Pexels)

A gravidade do momento que estamos vivendo exige que paremos. Evitar a propagação do COVID -19 é nossa prioridade. Tudo o mais pode ficar para depois. É hora de usar a tecnologia a nosso favor. Posterguar tudo o que não for urgente e fazer de casa tudo o que for possível.

Neste período sem aulas, com as crianças em casa, podemos aproveitar para criar uma rotina que permita trabalhar ‘homeoffice’ ao lado delas.

Comece por uma conversa com as crianças falando sobre o vírus e os cuidados que devem ser tomados. 

Será preciso também explicar que você trabalhará em casa e precisará de colaboração. Faça os combinados necessários com as crianças nesta conversa estabelecendo regras claras.

Você não tem que achar que precisará entreter as crianças o tempo todo. Organize o dia estabelecendo uma alternância entre períodos de movimento e concentração, atividade e descanso. Essa oscilação pendular promoverá equilíbrio no ambiente e harmonia na relação entre vocês.

Tudo fluirá melhor se você fizer pausas em seu trabalho para dar uma pequena atenção ao seu filho. Entre um cafezinho e outro, incentive-o com palavras positivas para que ele sinta-se encorajado e continue concentrado no que estiver fazendo. Essa atitude diminuirá a necessidade dele de atenção constante de sua parte.

No fim do dia você poderá reservar um tempo maior para olhar atentamente tudo o que ele fez, e reforçar seu empenho e criatividade. Isso elevará a auto estima, a confiança e autonomia da criança para que ela se torne a cada dia menos dependente de você.

Curiosidade e desafios para adultos e crianças

Lembre-se de que as crianças são curiosas, adoram desafios e gostam de sentir que podem ajudar. Essas características serão consideradas na hora de pensar em brincadeiras, atividades e tarefas significativas. Levando também em conta a personalidade de cada criança.

É importante também que você reconecte-se à sua criança interior, recordando lembranças da infância para reavivar seu lado brincante que será mais requisitado a partir de agora.

Algumas dicas podem ajudar:

– Para crianças em idade escolar, peça para a escola orientações pontuais para que seu filho reserve todos os dias um tempo de continuidade dos estudos, como um dever de casa, indicação de leituras, etc. E por que não estabelecer com a escola o envio de atividades online? Assim a criança não perderá o ritmo de estudos.

– Dê às crianças a responsabilidade de algumas tarefas domésticas, tais como arrumar a cama, colocar e tirar a mesa das refeições, organizar os brinquedos após as brincadeiras, entre outras.

– Disponibilize a cada dia materiais diversificados para que elas possam entreter-se: massinha de modelar, papel, lápis de colorir, fita adesiva, revistas velhas e cola. Não dê à elas tudo de uma vez, senão você criará o caos. Um dia você proporá pintar, noutro dia desenhar, etc.

– Separe caixas de papelão, caixa de ovos, rolhas, retalhos. Ofereça cola, barbante, pregador de roupa e deixe-as brincar de forma criativa, inventando os próprios brinquedos.

– Tire do armário, aos poucos, aqueles quebra-cabeças antigos e desafie as crianças a montarem. Separe um local adequado para ele ficar exposto durante alguns dias sem causar incomodos até a finalização da montagem.

– Tire também do armário jogos de tabuleiro. Este é um passatempo divertido e dinâmico que envolve não só as crianças mas a família toda.

– Estabeleça o momento da leitura oferecendo livros variados para que as crianças possam ter opção de escolha. Em seus momentos de pausa aproxime-se da criança e faça alguma pergunta sobre a história. Se for uma criança pequena, não letrada, brinque com as ilustrações. Peça para ela localizar nas imagens alguns objetos específicos. Ao retirar-se, deixe como sugestão outros objetos para ela procurar.

-Para as crianças menores, crie um cantinho do brincar, decorando de maneira criativa o espaço com lenços, bolas, um cesto com alguns utensílios de cozinha, para que ela explore e brinque.

– Permita momentos de ócio, de não fazer nada. O não fazer nada para a criança é muito importante. É deste espaço vazio que nascem as brincadeiras mais incríveis e significativas para a criança.

– Vá para a cozinha com seus filhos nos dias em que sobrar disposição. Crianças curtem fazer biscoitinhos, bolos, etc.

Um jeito bacana de terminar o dia é uma ligação para o vovô e a vovó. Eles vão adorar matar a saudade vendo as crianças pelo smartphone.

Fonte: ciclovivo.com

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas