Dia Mundial do Compositor  é celebrado neste sábado


- Por: Redação 2

Dia Mundial do Compositor  é celebrado neste sábado
Conheça alguns compositores  iguaçuenses que  fazem  história na música 

Mesmo que às vezes o anonimato prevaleça e os nomes acabam não reconhecidos pelo público, todos sabem da importância do compositor e que, sem ele, não têm como canções. Algumas letras feitas tanto sucesso que estão nas cabeças e bocas em todo o mundo, independentemente do estilo da música. O caso é que nem sempre quem canta um HIT famoso é a pessoa que escreveu. 
Para a data, selecionamos alguns nomes, ou profissionais de Foz do Iguaçu. 
Claro, mas de dar valor aos críticos, históricos, prestigiar quem está dando duro na cidade. 

Os Iguaçuenses 

Spartaco Amusico
Músico, compositor, pesquisador e produtor baixo, começou a se apresentar aos 16 anos como baterista na cidade de Pojuca no Estado da Bahia, mas foram as cordas (violão, guitarra e contra) que despertaram um maior pela música. Autodidata com os instrumentos, iniciou os estudos de teoria musical na Academia de Música Atual (AMUSA), uma antiga escola de música na cidade de Salvador, é bacharel em Música com ênfase em Pesquisa pela Universidade Federal da Integração Latino Americana – UNILA situada em Foz do Iguaçu/Paraná.
Em 1993 chegou a Foz do Cidade Iguaçu, com muitos convites para permanecer na cidade e atuar em bandas, e desenvolver-se na cidade de Foz do Iguaçu paralelamente, com apresentações na carreira solo na cidade de Foz do Iguaçu várias, e na carreira como estilo de Foz do Paraleçu. as cidades de Cascavel, Medianeira, Toledo, Puerto Iguazu na Argentina, Ciudad Del Este e Asunción no Paraguai.
Participou dos grupos instrumentais A cor do Jazz e All Star Jazz Project em Foz do Iguaçu, Agbeokuta (Salvador) e em 1998 apresentou o espetáculo intitulado “Rapaz de bem” no teatro do SESI dentro do projeto Qual é da Música? em Salvador com canções próprias e releituras da B. 
 

Gilberto Irineu Junior
Autodidata. Cantor, compositor e multi instrumentista. Conhecido artisticamente como Babel, iniciou na música ainda criança, sua inspiração veio pela admiração de fanfarras e bandas marciais que faziam parte da comemoração do Dia Sete de Setembro. No início da década 90, chegou em Foz do Iguaçu. Fechou contrato com uma casa noturna e na sequência, tocando na maioria dos bares da cidade e bandas. 
Durante sua carreira teve algumas experiências na música com Luiz Caldas, Moraes Moreira, Cássia Eller, Saul Barbosa e Margareth Menezes.

Sergio Copetti
Nascido em Porto Alegre, estudou com o professor da Barclay School (Boston), Ary Piazzarolo.
Participou da Orquestra Popular de Porto Alegre e atuou com músicos e artistas como Sergio Reis, Yamandú Costa, Diego Guerro, Amado Batista, Gerry Adriane, Gilberto Gil, entre outros nomes renomados.
Copetti possui formação instrumental em contrabaixo, violão e alguns instrumentos de percussão. Produziu vários títulos, inclusive trilhas sonoras para o cinema.
Em 2020, no auge da pandemia, lançou a música, "Pelo amor à vida", com o apoio da 100 Fronteiras e Vision Art.

Tiago Rossato 
O Virtuoso Brasileiro de Gaita Ponto, apresenta um
concerto sem dúvida imperdível. A peculiaridade de sua forma única de
tocar o instrumento combinada com peças que variam desde melodias
calmas de profundo sentimento até altas cargas explosivas de pura
música, fazem com que Tiago Rossato seja um dos músicos acústicos
mais excitantes de se ouvir que atua hoje.
Um dos mais respeitados acordeonistas de Gaita Ponto no país, iniciou
seus estudos de música aos oito anos de idade e tem colecionado
diversos títulos nacionais e internacionais.
Em sua trajetória musical tem conquistado plateias pelo Brasil e pelo
mundo, com toda a energia de suas apresentações performáticas, que
são um traço marcante do artista.
Com mais de 100 composições, Rossato lançou uma musica que é Tema de um dos dicos, chamada ARANDU,uma melodia que representa muito a cultura das três Fronteiras.

Sofia Goulart
Cantora, Compositora, Poetisa e também atua como Produtora Cultural. Cheia de carrosísma, ela traz aos sentimentos e verdades, apresentando temas que já foram consagrados pelas maiores vozes da América Latina.
Durante sua carreira, realizou voltas pela Europa, Argentina e Brasil, sempre ao lado do Acordeonista Tiago Rossato, com quem é casada. 
Cantando em espanhol na Polonia, foi aplaudida em pé, por um publico emocionado com mais de sete mil pessoas. 
Além de todo carisma e sucesso, Sofia é referência na cultura Latina e para muitos músicos que estão iniciando.

Da Redação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas