Vermelho repassará R$ 2,5 milhões para o Hospital Municipal de Foz


- Por: Reciel Rocha

Vermelho repassará R$ 2,5 milhões para o Hospital Municipal de Foz
Vermelho tem conversado com Mandetta para liberar recursos para Foz e região

O deputado federal Vermelho fará o repasse de R$ 2,5 milhões ao Hospital Municipal Padre Germano Lauck. A entrega será as 10 horas desta sexta-feira (20) no próprio hospital, com a presença do prefeito Chico Brasileiro, do secretário Nilton Bobato e do diretor do Hospital, Sérgio Fabriz.
Os recursos foram conseguidos pelo deputado Vermelho junto ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A verba é originária do programa de atenção à média e alta complexidade. O fundo municipal de saúde fará a gestão dos recursos.
“O nosso hospital atende nove municípios da região e vem enfrentando dificuldades financeiras. Além de atender a população de Foz e dos nove municípios da Regional de Saúde, o Hospital Padre Germano Lauck atende turistas e brasileiros que moram no Paraguai”, disse Vermelho.
O deputado afirmou que tem conversado com frequência com o ministro da saúde e que o mesmo reconhece a importância de Foz e o trabalho que vem realizado em prol da saúde da população da microrregião Oeste do Paraná. Em uma das audiências Vermelho e Chico Brasileiro pediram apoio a Mandetta para transformar essa unidade em hospital-escola.

Superação de problemas
O Hospital Municipal viveu momentos difíceis durante o governo Reni Pereira, com denúncias de corrupção por parte do Ministério Público Federal, culminando com a prisão de alguns gestores e a intervenção por parte do Governo do Estado.
A intervenção terminou em 24 de novembro de 2017 e hoje o hospital apresenta diversos indicadores que mostram a recuperação, a expansão de serviços, a compra de novos equipamentos e implantação de novas salas de cirurgia.
Uma pesquisa realizada no final de 2018 constatou que essa unidade é uma das mais importantes ferramentas de saúde pública da região Oeste atingindo a média de 96% da taxa de satisfação do usuário.

Adelino de Souza / Freelancer

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas