Cultivo das belíssimas Rosas do deserto

Cultivo das belíssimas Rosas do deserto


- Por: Eliane Luiza Schaefer

Cultivo das belíssimas Rosas do deserto

 

Planta domesticada cujo nome científico é Adenium obesum. Ela necessita de polinização manual para sua reprodução, ou então deve-se adotar o método de mudas. Se adapta facilmente ao clima seco e quente e consegue viver em lugares ensolarados. Ao contrário do que se pensa as Rosas do Deserto (Adenium) gostam de água sim. O que elas não toleram é a terra (substrato) encharcado, por isso é altamente recomendado que os cultivadores utilizem substrato com alto poder de drenagem.

Preparação do vaso

Coloque no fundo pedras, e tela plástica para que as raízes não cheguem a sair do vaso. Cubra com um pouco de areia, depois coloque húmus de minhoca e plante a rosa com uma mistura de areia grossa e terra, enchendo até a borda (pode ser 2/3 de areia grossa com 1/3 de substrato misturado).

Adubação

Uma adubação com bom fertilizante orgânico é necessário a fim de alcançar um bom diâmetro de tronco e floração abundante. Os fertilizantes não devem ser aplicados diretamente nas raízes. Sempre regue antes, isso evita a queimadura das raízes e a queda de folhas.

Cultivo

Pode ser cultivada por sementes ou estacas. Os troncos grossos com a característica parecida com os grandes Baobás, só podem ser obtidos através do cultivo de sementes. Um dos segredos para deixar a base do caule interessante é levantar um pouco a planta, deixando a parte superior das raízes exposta a cada replantio, que deve ser realizado a cada 2 ou 3 anos. A planta enraizará normalmente.

Podas de formação devem ser criteriosas para não formar deformidades não naturais e cicatrizes feias na planta.

Floração

As florações podem ser obtidas em plantas jovens, com apenas 15cm de altura. O florescimento geralmente ocorre na primavera, sendo que há possibilidade de sucessivas repetiçës no verão e outono. As flores são tubulares, simples, com cinco pétalas e lembram outras da mesma família como Alamanda, Jasmim-manga e Espirradeira. As cores são variadas, indo do branco ao vinho escuro, passando por diferentes tons de rosa e vermelho. Muitas variedades apresentam mesclas e degrades do centro em direção as pontas das pétalas. Há ainda variedades de flores dobradas, triplas, quadruplas, entre outras.

Fonte: Blog plantei.com.br

Imagem: Divulgação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas