Confeitaria Marias e Maria vai comemorar 30 anos com bolo gigante de 30 metros


- Por: Reciel Rocha

Confeitaria Marias e Maria vai comemorar 30 anos com bolo gigante  de 30 metros

Empreendimento familiar está, há três décadas, no centro de Foz; três gerações da mesma família conduzem o negócio fundado por Maria Úrsula Christófolli de Oliveira 

Foi a pergunta ingênua, de uma criança que estava para completar 5 anos, que despertou as habilidades de Maria Úrsula Christófolli de Oliveira para produzir salgados, bolos e doces. “Mamãe, a gente não faz aniversário?”. A filha, Maria Cristina, tinha vindo da festa de um amigo e trouxe à tona a dificuldade financeira da família. Era 1959. “Sim, filha, vocês fazem aniversário,” dona Maria respondeu. Colheu goiabas e limões no quintal. Preparou um balde com limonada e fez, com a goiabada, o recheio para o bolo. As mães das crianças que participaram da “festinha” começaram a fazer pedidos, dando início ao negócio. 
A produção cresceu tanto que, em setembro de 1989, dona Maria e três filhas abriram a Confeitaria Marias e Maria, na esquina da Av. Brasil com a R. Rui Barbosa, no centro de Foz do Iguaçu. “Há 30 anos trabalhamos no mesmo local,” relembra a filha, Tânia Oliveira Nardi, que está à frente dos negócios agora. A neta, Maria Victoria Nardi, que também participa da administração da empresa atualmente, completa: “Por isso escolhemos o slogan ‘Há trinta anos no coração de Foz do Iguaçu’”.
Na quinta-feira (12), a partir das 10h, um bolo de 30 metros será servido a quem estiver na confeitaria em agradecimento a todos os clientes que fazem parte dessa história. “O bolo vai ocupar a esquina toda,” explica Tânia Nardi, “e o primeiro pedaço será do nosso primeiro cliente: Kamal Osman, nosso vizinho de frente”. O bolo gigante será decorado com fotos antigas da Marias e Maria. 

 

Depois de 30 anos de produção caseira: a confeitaria 
Testando com os ingredientes, dona Maria inventou um docinho: a geminha. Ela também participou de momentos históricos da cidade: fez o bolo do aniversário de 60 anos de Foz. Com a instalação da hidrelétrica de Itaipu, passou a servir coquetéis para a usina e até emprestou jogos de chá de prata para a visita do ex-presidente João Batista Figueiredo a Foz. 
A Hidrelétrica de Itaipu ainda está entre os clientes e há interessados em encomendas de diversos formatos: eventos corporativos, festas infantis, de aniversário, casamentos, chás de bebê, batizados... Foi preciso criar um setor próprio de eventos. “Algumas pessoas nos procuraram dizendo que fizemos a festinha de aniversário de um ano delas, depois o casamento e assim por diante. Fazemos parte da vida dessas pessoas!,” se emociona Tânia Nardi. 
Na sede, a Marias e Maria também passou a servir café colonial, almoço, pratos quentes. Mais recentemente, a empresa se transformou no Grupo Marias, contando com salões de eventos (Quinta das Marias e Espaço Marias). O genro de dona Maria, Cleufas Nardi atua ativamente na empresa e contribui com estratégias de expansão: “Percebi que Tânia precisava que eu participasse mais. Desde então, me sinto parte dessa ‘engrenagem’,” conta. Aliado aos salões, surgiu o serviço de buffet para atender eventos como casamentos, formaturas, jantares, coquetéis e até buffet de luxo, com prataria, cristais e porcelana, servindo o mais alto nível de gastronomia. Já passa de 100 o número de funcionários e são produzidos mais de mil itens. Alguns bolos da confeitaria têm nomes das filhas, netas e bisnetas de dona Maria e, agora, haverá uma nova opção do Bolo Maria, o mais tradicional da confeitaria, com novos ingredientes em comemoração aos 30 anos. 

Da assessoria

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas