Começa o período de matrículas para os novos alunos da Unila


- Por: Jordan Moreira

Começa o período de matrículas para os novos alunos da Unila
Unila deve receber cerca de 1.700 calouros nos 29 cursos de graduação neste primeiro semestre de 2020

Os primeiros calouros de 2020 começaram a chegar à UNILA nesta semana. Na segunda-feira (10), começou a matrícula de estudantes estrangeiros, que segue até o dia 21 de fevereiro. Já nesta terça-feira (11), a Universidade recebeu os alunos aprovados na primeira chamada do Sisu. O prazo para a matrícula desses candidatos termina na próxima sexta-feira (14). Ao todo, 1.700 novos estudantes devem ingressar nos 29 cursos de graduação da UNILA, no primeiro semestre de 2020. As aulas iniciam-se no dia 27 de fevereiro.
No primeiro dia de matrícula para brasileiros, o clima era de preocupação com os documentos e também de alegria com os primeiros passos de um sonho. Entre os calouros, estava a iguaçuense Ghadir Rizk, que não precisou se deslocar para dar início à sua formação acadêmica, na área de Ciências Biológicas. "Sempre acompanhei notícias sobre a UNILA, que busca a integração entre vários países. E Foz do Iguaçu é um ponto estratégico, com uma diversidade ambiental, como o Parque Nacional do Iguaçu. É legal poder estudar em casa, perto da família e de amigos", diz. Também de Foz do Iguaçu, o calouro Natan Libório conta de sua felicidade por ingressar no concorrido curso de Medicina. "Achava que precisaria de mais dois anos estudando para entrar no curso, mas passei logo no primeiro ano, não estava esperando. Estou muito feliz por estudar em uma universidade federal, gratuita e na minha cidade. É um curso extremamente necessário para Foz do Iguaçu, com uma formação que traz o aspecto mais humano", relata. 
Da região Oeste do Paraná, oriunda da cidade de Santa Terezinha, Renata Olmedo também aguardava para efetuar a matrícula como caloura de Engenharia Física. Ela falou da UNILA para o namorado, o baiano Bruno Henrique Macedo, e eles decidiram trilhar no mesmo curso. "Eu já fazia licenciatura em Física e sei da necessidade de se ter profissionais da área no Brasil. É uma área nova, e um curso dinâmico, que abre muitas portas a depender da especialização que escolhermos", conta Renata. Para Bruno, a diversidade cultural e a grade curricular chamaram a atenção. "Vi que na UNILA, no curso, há uma ênfase em automação e controle, que tem como base a linguagem de programação. Aqui também tem um dinamismo, uma interação entre diferentes estados e países, tem o bilinguismo e a possibilidade de participar de programas internacionais", diz.

AI Unila

Foto: divulgação

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas