Confrontos em Ciudad del Este afastam turistas e pioram crise


- Por: Reciel Rocha

Confrontos em Ciudad del Este afastam turistas e pioram crise

Parte das ruas do microcentro de Ciudad del Este foi transformada em campo de batalha na manhã desta terça-feira (10). Os "paseros" e pequenos comerciantes que levam produtos e mercadorias de consumo em Foz do Iguaçu para revender no país, entraram em confronto com a Polícia Nacional pouco depois das 8h. Durante o incidente, que durou aproximadamente uma hora, um policial acabou ferido por uma pedrada no rosto.
Esta foi a segunda manifestação dos "paseros", como são definidos os paraguaios que transportam mercadorias do Brasil para o Paraguai, pela Ponte Internacional da Amizade. Na segunda-feira (9), o ato acabou desmobilizado após um acordo elevando de US$ 150 para US$ 300 a cota de compras em Foz do Iguaçu, e uma área livre para comercializar os produtos levados em Ciudad del Este.
O novo protesto, segundo o jornal Última Hora, começou pouco depois das 4h da manhã, quando alguns "paseros" tiveram mercadorias retidas em fiscalização na aduana. O Paraguai tem uma lista de produtos que não são liberados e a cota de US$ 300 é para o mês todo, valor considerado pequeno para quem trabalha o dia todo levando produtos entre um país e outro.
Mobilização
De acordo com a imprensa do Paraguai, mais de 200 pessoas participaram do ato, que acabou em incidente no momento em que a Polícia Nacional tentou liberar o trânsito de veículos na Ponte da Amizade. As restrições para o transporte foram adotadas pelo presidente Mário Abdo Benítez, como forma de proteger os produtores de hortifrutigranjeiros do país.
 

Ronildo Pimentel
Foto: Wilson Ferreira/Última Hor
a

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas