Ciclistas


- Por: Redação 1

Ciclistas

Corvo você notou como aumentou o número de ciclistas em nossa cidade. Até mesmo na BR 277 a gente vê dezenas deles indo até outros municípios. Acho que o Foztrans, PFR e a Ecocataratas poderiam fazer uma campanha para conscientizar os motoristas e os ciclistas de suas responsabilidades, direitos e deveres no trânsito. Temos que evitar acidentes!
Roger Almeida

Buracos nas ruas
Sr. Colunista Corvo, a gente está vendo um monte de ruas de pedras poliédricas receberem asfalto e a prefeitura merece o nosso parabéns por isso. Agora muitas ruas e avenidas da cidade estão cheias de buracos. Cadê a operação Tapa Buracos senhor prefeito?
Alexandre Fernando
 
Prédios abandonados 
Caro amigo corvo, você já parou para observar o grande números de prédios abandonados no centro de Foz. A prefeitura deveria fazer um levantamento e estimular os proprietários a fazer reformas e deixar os lugares de acordo com o que exige uma cidade turística. Além de feio esses lugares acabam servido para esconderijo de marginais.
A.M.P.

Sessão relâmpago 
Era pra ter acabado o trabalho em Plenário de setembro mas a Câmara se reuniu de forma "relâmpago" nesta terça para a leitura de um projeto encaminhado pela Prefeitura e que busca desburocratizar o acesso a recursos por artistas em tempos de pandemia. Causa muito nobre e que justifica a chamada dos nobres vereadores em tempos de "calmaria", após o fim das sessões ordinárias do mês. 
 
8 minutos
Apesar de mobilizar técnicos, assessores, servidores e vereadores, guarda municipal, público sedento por política, além das tias do cafezinho e do chá, integrantes da imprensa oficial e geral e até do ratinho que há dois anos mora embaixo do tablado de madeira da Casa de Leis a sessão durou apenas 8 minutos e contou com peculiaridades e singularidades ímpares, como tem acontecido nos últimos tempos. 

Ratinho
Uma servidora da Casa de Leis que contou a história desse rato que vive no tablado. Em momentos de Plenário vazio, na hora da limpeza, ruídos e correria são ouvidos, assustando quem passa por ali sem saber da história. Mas há também quem diga que é um fantasma. Seja o que for, ou quem for, deve estar ali vivendo com tranquilidade porque não vai ser tão cedo que a Casa de Leis vai ter nova Sede. O prédio antigo vai durar muito tempo ainda... 

Líder ausente
A sessão foi tão rápida que o Líder do Governo, vereador Kalito Stoeckl, até estava pelo prédio mas quando conseguiu chegar no Plenário já tinha acabado tudo. Ficou apenas na conversa. A sorte dele é que o tema era de consenso porque ele, como líder, precisaria fazer a defesa do governo caso desse algum tumulto em Plenário mas, como tem sido a regrinha, passou e passou bem o PL do Prefeito. 

1ª secretária ausente
Um vereador saiu fazendo piada e, ali nos corredores, disse que a sessão durou apenas 8 minutos porque a vereadora Yasmin Hachem estava ausente. Ela é a 1ª secretária e responsável pela leitura das matérias e tem fama de ler tudo correndo. "Se fosse ela, teria sido 40 segundos", brincou. Coube ao vereador Maninho a leitura do projeto, feito com parcimônia e tranquilidade. 

Telegrama
Quem andava faceiro pelos corredores da Câmara era o vereador Adnan El Sayed. Ele e o vereador Cabo Cassol receberam um telegrama da Secretaria da Pesca do Ministério da Agricultura, assinada pelo próprio secretário, Jorge Seif Júnior, confirmando a participação da Bancada Desenvolvimentista, do qual Adnan é presidente e Cassol vice, nos debates sobre aquicultura e pesca na região oeste do Paraná. 

Cartinha
A inserção é o resultado de uma carta entregue pelos dois vereadores diretamente ao Secretário da Pesca, quando ele esteve na região, em agosto. Aliás, escrever cartas é uma prática da Bancada, que já entregou uma carta ao então Diretor-Geral de Itaipu, General Luna e Silva, quando ele foi indicado à Presidência da Petrobras. Na ocasião, contam, foi enviada também uma carta ao Presidente da República. Será que chegou?

Orçamento badalado
A edição do Orçamento Participativo da região norte da cidade foi a mais badalada, com o famoso desfile de vereadores, assessores, diretores e secretários, além dos aspirantes a cargos. A impressão que se tem, segundo um informante desta coluna, é que com a aproximação do final do ano e as fofocas de trocas no governo, todos querem mostrar serviço para o Prefeito Chico Brasileiro e tentarem manter seus empregos em 2022. Parece vir um peneirão aí, inclusive com "queda" de gente antes blindada. Quem será?

Estratégia 
A Prefeitura foi feliz na escolha do local, na Avenida Andradina. Há poucos dias foi inaugurada uma bela ciclovia naquela via e vários equipamentos da Prefeitura estão por ali, um belo cartão postal para quem chegar no evento. Uma pessoa ligada ao governo disse que a escolha foi meramente técnica mas, mesmo que tenha sido, foi um acerto para a agenda positiva do prefeito Chico. 

Limpeza do Centro
Moradores do Centro da cidade, especialmente da Avenida JK, andam reclamando da varreção das ruas, principalmente nos finais de semana. Além de ser uma via turística (e os turistas são mais comuns nos finais de semana) há por ali um grande número de pessoas em situação de rua e muitas dessas acabam sobrevivendo da coleta de lixo para reciclagem. No entanto, parte desse lixo e o que sobra dos sacos abertos, acaba se espalhando e deixando a avenida muito suja. 

Uma turista 
No último domingo, essa coluna conversou com uma turista que esperava o ônibus para o Parque Nacional no ponto ao lado da Secretaria da Fazendo, na JK. "Tá bem sujo, o que é muito triste para uma cidade tão bonita", disse ela. Na ocasião, alguns sacos estavam abertos e o lixo espalhado em volta do ponto. Até os ônibus passavam por cima quando chegavam ou saiam do ponto. 

Feirinha
Além disso, a JK é a sede da feirinha de domingo e muitos ciclistas e moradores caminham por ali no domingo. Uma moradora que também conversou com essa coluna chegou a elogiar o trabalho de limpeza que ocorre durante a semana mas emplacou: "mas no final de semana, ninguém aparece aqui. Mas o lixo não escolhe dia.". 

Comentário 
Essa coluna faz o apontamento mas também lembra que muita gente têm o hábito de "abandonar" seu lixo à própria sorte e joga em qualquer lugar. É evidente que a Prefeitura precisa ser cobrada mas será que um pouco de consciência e cidadania não ajudam também? Outra forma de ajudar é separar o lixo, para evitar que quem for fazer a coleta apenas de reciclados não precise revirar todo o pacote para encontrar plásticos e latinhas. Se todo mundo ajudar todo mundo ganha.

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas