Campeonato Mundial Escolar de Voleibol reúne atletas de 14 países em Foz do Iguaçu


- Por: Redação 1

Campeonato Mundial Escolar de Voleibol reúne atletas de 14 países em Foz do Iguaçu

Em cada canto da arquibancada um uniforme com uma bandeira diferente. Olhos atentos para os possíveis adversários dentro de quadra, analisando o estilo de jogo de cada país. Esse é o clima do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol, em Foz do Iguaçu. A cidade que é conhecida por ser multicultural vai receber até domingo (26), cerca de mil atletas de 14 países.

Marcam presença delegações que vieram do outro lado do planeta, como a equipe de Taiwan que viajou mais de 44h até chegar à cidade. Trajeto cansativo, mas animador, conforme contou o médico do time, Liao Che Wei.

“Nosso time já viajou algumas vezes, mas é a primeira vez que viemos para um lugar tão distante”, contou. Sobre estar em Foz, Liao afirmou sentir-se em casa. “Já estou gostando muito da cidade. O clima que encontramos e as pessoas são muito amigáveis”, completou.

Mas também estão presentes os atletas da casa, como Giovana Rodrigues, que joga pelo time feminino do Brasil e também e da base do Barueri. Mesmo com um contato muito próximo com o time profissional, ela não esconde a emoção em participar do mundial.

“É a minha primeira vez em uma competição como essa. A responsabilidade é muito grande, mas também é gratificante estar aqui. Vai ser uma grande experiência para o nosso time, principalmente por esse contato com tantos países diferentes, estamos sempre tentando nos comunicar com eles, mesmo sem falar o idioma”, disse.

Ânimo para a competição
Conforme conta o técnico da França, Erwann Vareecke, a mistura entre alegria e nervosismo é o que marca a equipe antes da estreia na competição, que será a primeira de todo o time europeu. 

“Tudo é magnífico. O estresse existiu, mas tudo passou quando chegamos aqui. As meninas do time ficaram impressionadas com tudo o que viam e transformaram isso em uma experiência que será ótima e ficará para sempre na memória de cada uma”, afirmou.

Seja nos jogos ou durante o momento de descontração, para Tomas Jankunas, atleta da Lituânia, o objetivo será aproveitar cada experiência. “Tudo está sendo muito bom, ver cada estilo de jogo dos países e entender como cada um deles joga pode nos ajudar a melhorar”, garantiu o jovem atleta. 

Campeonato Mundial Escolar de Voleibol
A organização do evento é da Federação Internacional Desporto Escolar, Confederação Brasileira, Federação Paranaense e Governo do Estado, com apoio da Prefeitura de Foz, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer.

AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas