Aumento de casos de dengue na Tríplice Fronteira preocupa autoridades


- Por: Reciel Rocha

Aumento de casos de dengue na Tríplice Fronteira preocupa autoridades
Ministros da Saúde da Argentina e Paraguai se reuniram com autoridades de províncias para traçar estratégias  

Passados 13 dias da entrada do ano novo, as autoridades de Foz do Iguaçu já estão preocupadas com o aumento dos números de casos da dengue.  Em 2020 já foram confirmados 130 casos o que segundo os profissionais da Saúde representa 40%  mais casos que em dezembro do ano passado. As condições do clima que mistura calor, com pancadas de chuva ajudam a abrir as portas para o mosquito Aedes aegypti que transmite a dengue.  O relatório especializado sobre a dengue  (LIRAa) de novembro revelou que em 4%  das mais de 3 mil armadilhas espalhadas pela cidade foram encontradas larvas do mosquito.  
No nível estadual a situação também preocupa. Segundo dados da Secretaria da Saúde, a quantidade de casos da doença cresceu 62,25% em três semanas. No relatório especial sobre o problema divulgado em 17 de dezembro do ano passado, 3.293 casos haviam sido confirmados. Os números divulgados na terça-feira, dia 7, saltaram para 5.343 casos confirmados.  Ou seja dois mil novos casos em três semanas. 
Os números levaram o secretário da Saúde, Beto Preto a dizer que o estado está prestes a ter uma avalanche de casos de dengue.  Ele destaca a necessidade de união de agentes públicos e sociedade civil no combate à doença. “O objetivo não é criar pânico, mas mostrar que é preciso engajamento para acabar com criadouros do mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue. O cenário é preocupante - os números iniciais sugerem perigo de epidemia recorde no estado", disse o secretário. 
Países vizinhos
A situação não é melhor nos lados argentino e paraguaio das Três Fronteiras. O ministro da Saúde  argentino Ginés González García participou no final de semana em Puerto Iguazú da reunião do Conselho Regional de Saúde (CORESA), a primeira do ano para discutir políticas de combate  à dengue. Estiveram no encontro os ministros de saúde das províncias argentinas do  Chaco, Corrientes, Formosa.

Da Redação com assessorias 
Foto: LT7 / Coresa

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas