Ativistas “pró-família” querem detonar parada gay em Ciudad del Este


- Por: Reciel Rocha

Ativistas “pró-família” querem detonar parada gay em Ciudad del Este
Pintura realizada pela comunidade LGBT foi pichada na Praça da República

Os gays, lésbicas, transexuais e afins não têm mais sossego no Paraguai depois que o presidente Mário Abdo Benítez tomou posse. Sempre que esse grupo, denominado LGBT, promove manifestação, tem encontrado resistência do governo e de grupos ligados a igrejas conservadoras.
Depois de algumas escaramuças em Assunção e até mesmo em cidades menores como Hernandarias e Encarnacion, chegou a vez de Ciudade del Este, a segunda maior do Paraguai. A organização LGBT marcou uma grande manifestação no Lago da República no próximo dia 26 de outubro.
Durante a manifestação está programado um festival de música “pela igualdade e liberdade”, pintura das escadarias e discursos inflamados pela igualdade de direitos. A pintura realizada na última manifestação foi pichada por grupos contrários.
Alguns paraguaios são bastante conservadores e machistas. Alguns enrustidos. Outros por ignorância ou desconhecimento. Tão logo souberam de mais essa “parada colorida”, os grupos “Pró-Vida” e “Pró-Família”, decidiram fazer oposição cerrada e querem impedir a manifestação.
A primeira ação foi a coleta de assinaturas digitais para apresentar ao prefeito Miguel Prieto e pedir o cancelamento da manifestação. Até a manhã desta terça-feira (8), haviam sido coletadas 4.500 assinaturas, segundo os organizadores. (difícil é conferir a veracidade das assinaturas)

Adelino de Souza / Freelancer
Fotos: divulgação 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas