Argentina estende fechamento de fronteiras até o final de fevereiro


- Por: Redação 1

Argentina estende fechamento de fronteiras até o final de fevereiro
Ponte Tancredo Neves em Foz do Iguaçu vai permanecer fechada até dia 28 de fevereiro

As fronteiras da Argentina permanecerão fechadas até o dia 28 de fevereiro. É o que decidiu o governo do país, como estratégia para evitar uma maior disseminação do novo coronavírus (Covid-19). A medida define que estrangeiros não residentes não poderão entrar por portos, aeroportos, cruzamentos internacionais, centros de fronteira ou qualquer outro tipo de acesso.
A Argentina fechou as fronteiras em meados de março do ano passado, assim que foi declarada a pandemia da Covid-19. Nos últimos meses, moradores de região de fronteira, especialmente Puerto Iguazú, que é ligada a Foz do Iguaçu (Brasil) pela Ponte Internacional Tancredo Neves, tem se mobilizando em manifestações pedindo a volta do livre trânsito entre os países.
“Essa medida amplia a proibição de entrada no território nacional, inclusive de estrangeiros não residentes no país, por meio de portos, aeroportos, cruzamentos internacionais, postos de fronteira e qualquer outro ponto de acesso, a fim de diminuir as possibilidades de contágio”, diz parte do decreto assinado pelo presidente Alberto Fernández.
O governo argentino informou que a Administração Nacional de Aviação Civil (Anac) “manterá a suspensão das autorizações e autorizações que tenham sido concedidas para operações de transporte aéreo de passageiros e passageiros em voos diretos que tenham o Reino Unido como origem ou destino da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.

Por meio desse órgão, o Ministério dos Transportes “poderá ampliar ou reduzir a lista de países, com intervenção prévia da autoridade sanitária nacional”, informou o La Nación de Argentina. As migrações determinarão e possibilitarão as etapas internacionais de entrada e saída ao território nacional de nacionais ou estrangeiros residentes no país e de estrangeiros não residentes que sejam parentes diretos de cidadãos argentinos ou residentes.
Da mesma forma, já foi coordenado e determinado que as Migrações, juntamente com o Ministério da Saúde, se encarreguem de coordenar as ações para definir os horários dos voos e o número de passageiros que entram naquele país. As medidas sanitárias tornam-se mais rígidas para voos procedentes dos Estados Unidos, México, Europa e Brasil.
De acordo com o diário paraguaio Última Hora, mercadores do país localizados nas zonas fronteiriças com a Argentina, exigem a abertura da fronteira, tendo em vista a complicada situação econômica que enfrentam com a medida de fechamento.
A Argentina registrou 4.975 novos casos do coronavírus no domingo (31 de janeiro) e o número de positivos subiu para 1.927.239. Já o número de óbitos no país subiu para 47.974, após 43 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, informou a EFE.

Ronildo Pimentel
Foto: DNIT

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas