ANTT e PRF reforçam a fiscalização contra o transporte clandestino de passageiros


- Por: Redação 1

ANTT e PRF reforçam a fiscalização contra o transporte clandestino de passageiros
A ANTT alerta à população dos riscos em um transporte não autorizado, justamente pela precariedade dos veículos

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deflagrou nesta semana a Operação Centauro com o objetivo de intensificar a fiscalização contra o transporte clandestino de passageiros nas principais rodovias federais do país. O trabalho segue até sábado (16) e conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e de outros órgãos de segurança.  
Na região de Foz do Iguaçu a ação ocorre na BR-277 e já registrou resultados. Três ônibus foram apreendidos ontem (12) por diversas irregularidades. Um dos coletivos, que vinha do Rio Grande do Sul, rodava há cerca de três anos com o mesmo tacógrafo. O aparelho, que registra a velocidade do veículo e outras informações, precisa ser trocado a cada 24 horas. 
Os outros dois veículos retidos não possuíam autorização da ANTT para transportar passageiros. Um deles iria para São Paulo e o outro, carregado com 40 pessoas, vinha de Ituiutaba (MG) para Foz. 
A ANTT alerta à população dos riscos em um transporte não autorizado, justamente pela precariedade dos veículos, que não oferecem segurança, com motoristas despreparados e cansados e, ainda, pelo aumento do risco de contágio da Covid-19.
Além dos ônibus, os fiscais também estão de olho nas vans, especialmente as que fazem o transporte de Ciudad del Este para Foz do Iguaçu sem a documentação necessária. 
A escolha desta semana para a realização da operação é em decorrência do acréscimo de fluxo de transporte irregular, em função do feriado prolongado de quatro dias, dia de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças.
Para mais informações sobre a legalidade da viagem ou denúncias de transporte clandestino, a ANTT informa os canais da ouvidoria: Whatsapp (61) 99688-4306, telefone 166 ou pelo e-mail: [email protected]

Da Redação / Foto: PRF

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas