Alunos do Cmei Vila Esmeralda recebem visita da Chica, a cão terapeuta


- Por: Redação 1

Alunos do Cmei Vila Esmeralda recebem visita da Chica, a cão terapeuta

O Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Vila Esmeralda recebeu nesta terça-feira (28) uma visita mais do que especial. A cachorrinha Chica, da ONG Dr. Patinhas, proporcionou momentos de alegria e descontração, encantando alunos e professores da unidade de ensino. 
A presença da Chica, que é uma cão terapeuta, integra a Proposta Pedagógica Curricular (PPC) do Cmei, que tem trabalhado com as crianças as características, o modo de vida, a alimentação e as funções dos animais.
“Muitas vezes pensamos que um cachorrinho é apenas para brincar ou cuidar da casa, mas ele pode desenvolver muitas habilidades, como a de auxiliar na recuperação de pessoas internadas, sendo um cão-terapeuta ou atuando como um cão-guia”, comentou a coordenadora pedagógica do Cmei, Marines Umbelina da Silva. 
Chica visitou a unidade de ensino acompanhada de seu tutor, Fernando Kawaji, que contou aos alunos a história de vida da cachorrinha, resgatada por ele e pela namorada, Mariana, há cerca de cinco anos. “Quando resgatamos a Chica percebemos que ela era muito dócil e boa em ajudar pessoas. Ela possui habilidades e dons que nem todo cachorro tem”, disse. O casal levou a cachorrinha até a ONG Dr. Patinhas, que ofertou o treinamento para Chica se tornar uma cão terapeuta. 
“Durante a pandemia, ela fez um trabalho muito importante com os profissionais que atuaram na linha de frente no Hospital Municipal [Padre Germano Lauck.  Ela gostou muito deste trabalho, assim como gosta de visitar o Lar dos Velhinhos”, disse Fernando. 
A cão terapeuta também faz visitas a outras instituições, como o setor de oncologia do Hospital Ministro Costa Cavalcanti e ao CRAM (Centro de Referência em Atendimento à Mulher Vítima de Violência). Por todos os lugares onde passa, Chica leva alegria às pessoas.
Experiência
Além de conhecer a função de um cão-terapeuta, as crianças entenderam a importância da adoção de animais e da guarda responsável. Vitória, de 4 anos, estava encantada com a visita da cachorrinha. “É a primeira vez que eu vejo um cachorro aqui. É muito legal. A gente pode passar a mão nela, brincar com ela”, disse. 

O coleguinha Guilherme, de 5 anos, contou que tem um peixinho chamado “Blu” e que todos os animais são importantes. “Pra ter um cachorro em casa a gente precisa ter tempo pra cuidar, brincar, passear”, afirmou. 


AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas