Ajuste em projeto de lei atrasa uso de ônibus com ar-condicionado em Foz


- Por: Reciel Rocha

Ajuste em projeto de lei atrasa uso de ônibus com ar-condicionado em Foz
Primeiros ônibus do transporte coletivo com ar-condicionado foram apresentados em março pela Prefeitura de Foz

O verão 2019/2020 começa oficialmente no dia 22 de dezembro, mas o calor típico da estação já está presente em Foz do Iguaçu. As altas temperaturas deixam no ar um questionamento comum para os usuários do transporte coletivo: onde estão os ônibus com ar-condicionado? Para rodar nas ruas e avenidas, os veículos dependem da criação de um programa de incentivo fiscal da Prefeitura.
Os primeiros 15 ônibus dotados com ar-condicionado foram apresentados pelo prefeito Chico Brasileiro em 30 de março deste ano. Em abril, a Prefeitura encaminhou projeto de lei à Câmara, concedendo isenção do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) ao consórcio Sorriso, concessionário do serviço em Foz do Iguaçu. 
O município arrecada aproximadamente R$ 1,2 milhão por ano em impostos das empresas que operam o transporte coletivo. De acordo com o prefeito, a intenção é transformar a taxa, que acaba sendo paga pelo usuário, em melhorias no sistema. "Com ônibus maiores, com ar condicionado e acessibilidade”, ressaltou na ocasião. 
"A linha que  uso não tem ônibus com ar-condicionado, mas com o calor de Foz, seria muito bom ter", contou a empresária Josce Garcia. "É uma pena ainda não ter uma solução. Enquanto isto os ônibus ficam parados na garagem", completou.
"É óbvio que em uma cidade quente como Foz do Iguaçu, o ar condicionado (no ônibus) vai ajudar muito", disse o agente cultural Giovani Fagundes. "Mas acontece que não tem ônibus suficiente e o preço é muito caro", concluiu. Cada veículo custou em média R$ 500 mil, segundo a Prefeitura.

Ronildo Pimentel
Foto: AMN

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas