Aduana argentina de Puerto Iguazú terá controle biométrico de migração


- Por: Reciel Rocha

Aduana argentina de Puerto Iguazú terá controle biométrico de migração
Equipe da Migração que irá operar o controle biométrico da aduana argentina em Puerto Iguazú

A Direção Nacional de Migrações da Argentina projeta implantar, até o final deste ano, o sistema biométrico de controle migratório na aduana da Ponte Internacional Tancredo Neves, na fronteira de Puerto Iguazú com Foz do Iguaçu (Brasil). A intenção é instalar os equipamentos em 12 guichês de entrada e saída do país. O Aeroporto Internacional Iguazú já possui nove dispositivos em funcionamento.
Com o novo sistema de controle migratório, o passageiro se dirige à passarela definida e aproxima do leitor seu documento a ser analisado. O equipamento faz a captura da imagem dos dados que serão processados para verificar se está tudo em ordem. 
Na sequência, as portas se abrem e ele pode ingressar em uma nova sala. Posteriormente é feita a captura da imagem facial para comparação do rosto e fisionomia e finalmente é validado o processo, caso não haja irregularidades, encerramento o trâmite migratório.
“Uma vez que isso esteja pronto, serão realizados testes e (os equipamentos) entrarão em funcionamento”, disse o chefe de Migrações de Puerto Iguazú, Jorge Lacour, em entrevista ao LaVozDeCataratas. De acordo com ele, os guichês instalados na Zona Primária da fronteira ainda não estão em funcionamento devido as obras de adaptação ainda não estarem concluídas.
Específicos
O controle biométrico, segundo o Lacour, serão destinados apenas para argentinos maiores de idade. Serão instalados os equipamentos em seis guichês de saída e seis para a saída do país. 

Ronildo Pimentel / Foto: LaVozDeCataratas

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas