Ação do Gaeco investiga estande clandestino de tiro e comércio ilegal de munições em Foz


- Por: Redação 1

Ação do Gaeco investiga estande clandestino de tiro e comércio ilegal de munições em Foz
Durante as diligências, foram apreendidos diversos equipamentos e insumos destinados à fabricação clandestina de munições

O Núcleo de Foz do Iguaçu do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, deflagrou nessa segunda-feira (14) a Operação Tiro Certo, que investiga o funcionamento de um estande de tiro clandestino e os crimes de comércio ilegal de munições, posse e porte ilegal de armas de fogo e munições. 

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em residências ligadas a um agente penitenciário e a um policial militar que atuam em Foz. Os suspeitos são pai e filho. 

Durante as diligências, foram apreendidos diversos equipamentos e insumos destinados à fabricação clandestina de munições, bem como grande quantidade de projéteis e outros objetos ilícitos, que ainda não foram quantificados. 
Nesta ação, o Gaeco recebeu apoio da Polícia Militar, do Instituto de Criminalística e do Exército Brasileiro. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Foz do Iguaçu.

Da Redação / Foto: Gaeco

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas