A portaria


- Por: Redação 1

A portaria

A população recebeu com felicidade a notícia sobre a Portaria 419 que prevê que os moradores da região da fronteira poderão circular pela Ponte Internacional da Amizade que une Foz do Iguaçu, no Brasil a Ciudad del Este, no Paraguai. As pessoas poderão, por enquanto, acessar a travessia, admirar a paisagem, se expor aos punguistas de plantão, mas chegar até Ciudad Del Este, são outros quinhentos, porque o Paraguai, pelo menos até o fechamento desta coluna, não havia atendido a reciprocidade. Dom Marito anda bastante duro na queda de braço.   

Cidades gêmeas 
A reabertura da Ponte da Amizade é o grande sonho de consumo, literalmente, das populações fronteiriças e de muita gente que vive disso no Brasil. É possível avaliar isso diante das grandes manifestações no lado paraguaio, com atos violentos, diga-se. Os brasileiros estão mais pacíficos, pelo menos até o momento. O acesso está trancafiado desde março e a impressão é que jogaram a chave fora. Será que a medida brasileira vai mexer com o coração do presidente paraguaio? Difícil. 

Movimentos
Como este colunista já escreveu, se depender de comparações, o Brasil é muito mais importante para os paraguaios, do que é o Paraguai para os brasileiros. Pelo menos é a impressão que se tem, por meio dos eventos decorrentes do fechamento das fronteias e em especial, a Ponte da Amizade.   

Ecos das convenções
Poxa Corvo, você manda ver no ferro e na ferradura né? De onde imaginou que o Nilton Bobato não seria o vice do Chico? Só em sonho a situação seria outra. Alí o casamento é firme, indissolúvel. E a essas alturas, levando em consideração o peso do MDB na aliança, até o governador Ratinho deve ter considerado, não iriam antecipar o apoio sem mais nem menos. Digo, Chico deve ter mencionado a possibilidade. Mas o maior problema era o fato do Nilton pertencer a uma legenda comunista e isso não existe mais, ele mudou de partido, está no Movimento Democrático Brasileiro. Ele que se explique com os ideólogos!
Eduardo A.R. Ribeiro

O Corvo responde: como a matéria diz, Bobato foi “indicado”. Ao final do prazo das convenções é que isso estará cravado em pedra. O pensamento deste Corvo bate com o do leitor, aliás, muito esclarecedor em seu modo de analisar a situação.

Madrugadas acesas
Embora muitas pessoas e partidos sacramentem o resultado das eleições eles não estão 100% resolvidos. Existe sim a possibilidade de haver alterações e ajustem em várias frentes, até mesmo na escolha de um vice para o prefeito Chico. Corre nos bastidores que ainda há muitas conversas neste sentido, incluindo a possibilidade de Bobato encarar a disputa por uma vaga na Câmara.

Nada prejudicial
Comentários e palpites sobre o que ocorrerá nos próximos dois dias não prejudicam em nada as candidaturas, pelo contrário, ajudam a confundir a plateia, uma vez que há muitos segredos a serem desvendados. O tempo voa e até amanhã saberemos mais. 

As listas  
O Corvo deu uma passada de olho, e, de bico, nas listas de candidatos a vereador e é possível escrever que velhos nomes reaparecem, como acontece todos os anos. Particularmente, a relação do MDB apresentou caras novas, ou mais desconhecidas se comparadas outras agremiações. Atentamente, revisando as listas de todos os partidos, é possível notas nomes dos vereadores que buscam a reeleição. 

Paulo free
Os correligionários e simpatizantes estariam organiza uma campanha para irem às ruas em caso de tentativas de impedimento do ex-prefeito. Ontem fizeram uma maldade: espalharam uma matéria com um anexo do MP, mandando chumbo no Paulo, só que o conteúdo nada tinha com ele. Com o título “MPPR ajuíza ação civil pública e denuncia criminalmente ex-prefeito e outros acusados de direcionar e fraudar licitação em Foz do Iguaçu”, a informação dá conta de uma ação contra a administração que assumiu o a prefeitura entre 2013 e 2016, um doce para quem adivinhar o nome do prefeito. 

Artimanhas
Aqui em diante, o que mais haverá nas redes sociais é esse tipo de informação, tentando confundir a opinião pública. Na verdade, é o que já está enchendo o saquinho dos eleitores, porque enviam fotos, vídeos e isso dá o maior trabalhão para limpar depois. Dentre estas e outras, explica-se a grande quantidade de “bloqueios e denúncias” nas redes.

Markequeiros em ação
Um profissional da área da comunicação, especializado e muito conceituado na eleição de vários políticos, foi abordado nada menos que onze vezes no período da manhã de ontem, para aceitar o trabalho de campanha de vários candidatos, em maioria, na busca de uma vaga na câmara. Ele ligou para o Corvo irritado, dentre outras para contar que recebeu propostas de trabalho entre R$ 500 e R$ 1.500 reais para as empreitadas. Prezados candidatos, profissionais de gabarito não podem ser tradados assim. Mixaria não elege ninguém e nem faz cócegas na opinião pública. Profissionais merecem respeito! 

Contratado!
Em verdade, os profissionais de campanha que “fazem chover”, estão contratados e não querem saber de trabalhar para mais de um candidato, o que não é uma situação elegante, quando eleição é guerra de foice no escuro. 

Vermelhinho
Havia um zum-zum, dando conta que o presidente do DEM, o empresário Matheus Veloso, um dos herdeiros do deputado Vermelho, seria indicado como vice em alguma candidatura. Segundo este Corvo apurou, convites não faltaram, mas ele preferiu ficar de fora das listas e apoiar integralmente o candidato de seu partido, o hoteleiro e ex-presidente da Câmara Vilmar Andreola. Agora, se perguntarem se Matheus será candidato nas próximas eleições, a resposta pode ser outra. Ele por enquanto não quer saber de ser nem prefeito e muito menos vereador, mas de deputado até Presidente da República, isso ele não nega. O Vermelhinho está se preparando sair candidato a deputado Estadual em 2022.

Áudios
Este Corvo, que tanto reclamou das inoportunas mensagens em áudio, via redes sociais, acabou pagando o mico, de precisar receber, decifrar e transferir para o texto, a fala dos leitores, em muitos casos incompreensíveis. Se isso era uma tarefa difícil com os textos, agora ficou bem pior, mas a satisfação em receber as mensagens supera qualquer trauma, porque a atenção dos leitores está acima de tudo.  

Salvação 
Para socorrer o Corvo na tarefa de transcrever os áudios em textos, indicaram alguns aplicativos, mas quase dá no mesmo, pois a pontuação sai toda errada. Se alguém souber de algum aplicativo eficiente, por favor indique, ele prestará um grande serviço aos leitores. Corvo apenas não aceita mensagens politicamente perigosas em tempos eleitorais e com baixo calão.  Mais, o que chegar, sai. 

A morte e a vida
Corvo, você foi fundo no atendimento ao leitor, conceituando tão brevemente o que pensa sobre o fim da vida. Não sou muito chegada em pronunciar e menos escrever a palavra “morte”, mas como ela é a única coisa parece ser certa, não há outro jeito. Lendo o seu texto, vejo que as pessoas gastam boa parte da vida aborrecidas, tristes e muitas vezes, porque questões alheias, ainda mais em tempos de pandemia. Tenho 83 anos e garanto: a vida passa jato, tudo “parece que foi ontem”. Sou religiosa, creio e temo à Deus, mas cair “na real”, que depois da vida, pode também haver “nada”, é sim uma forma de aproveitá-la melhor. Se houver o céu, o inferno, ou outra vida, aí estaremos no lucro. Lembre-se Corvo: passa rápido, muito rápido!
Maria Eunice D. S. Dantas

O Corvo responde: prezada professora, este colunista apenas abordou a ciência pura, que estuda tudo o que é regido pela natureza. Se nos preceitos religiosos está escrito: “Tudo caminha para um mesmo lugar; tudo vem do pó e tudo volta ao pó.” (Eclesiastes 3, 20), devemos nos precaver. Tomara haja inúmeras dimensões e infinitas possibilidades, porque a ciência ainda não conseguiu vislumbrar uma possibilidade assim. Em todos os casos, recomendar uma vida feliz, provendo o bem aos próximos, acreditando nos melhores presságios é melhor do que viver acrabrunhado, triste, rancoroso, sem perspectivas e com isto, transferindo essas sensações para os outros. Assim não dá. Corvo aceita mensagens boas e as publicará aqui! Vamos deixar os mensageiros do apocalipse de lado, mas isso não quer dizer que abandonaremos a realidade, infelizmente. Escrevê-la faz parte desta vida maravilhosa, por mais tristeza que enfrentamos.   

Falta comida
Em São Paulo algumas redes supermercadistas estão anunciando o risco de abastecimento de alguns produtos. Além da falta, todos os preços estão sendo majorados, o que é uma tragédia. Foz do Iguaçu chegava a dar inveja em muita gente, quando fenômenos assim ocorrem, porque era fácil atravessar as pontes e ir se socorrer no Paraguai ou Argentina. A mamata está suspensa, provisoriamente.

 

Leia mais na edição impressa.

Relacionadas